Após dez rodadas, Murilo volta a vestir a camisa 2 do Paraná Clube. O jogador não esconde a ansiedade para recuperar o tempo perdido, em uma temporada no mínimo atípica.

“Nunca havia tido nenhuma lesão séria. Agora, foram duas em sequência. Felizmente, é passado”, disse o lateral. Murilo já havia desfalcado o Tricolor no início da temporada devido a uma fratura no braço. Depois, veio essa luxação no ombro, que interrompeu o processo de recuperação do jogador.

“É muito ruim ficar de fora, sem poder ajudar. Mas, ainda dá tempo de buscar essa recuperação”, comentou. Curiosamente a volta do jogador aos gramados ocorre justamente diante do Juventude. No ano passado, ele estreou com a camisa tricolor contra esse mesmo adversário. E, naquela oportunidade, fez o gol do Paraná logo no primeiro minuto de jogo. “Quem sabe, não tenho a mesma sorte?”, brincou.

Murilo só espera que, no fim, o Tricolor obtenha resultado positivo, diferente do que aconteceu em 2008, quando os gaúchos viraram o placar. “Esses últimos dias foram de muito trabalho e muita conversa. Tem que ser assim mesmo, com uma cobrança forte, pra gente sair primeiro dessa área de desconforto”, comentou o ala.

Hoje, pelo que deu a entender Roberto Cavalo, Murilo será o ala mais avançado do time, ocupando o corredor e buscando a linha de fundo para municiar o centroavante Wellington Silva.

“O professor chegou e já colocou seu estilo de trabalho pra gente. Agora, é ir pro jogo e fazer o resultado. Não podemos pensar em outra
coisa que não seja a vitória”, arrematou Murilo.