O São Paulo deve ir mesmo com um time misto para o clássico contra o Santos, neste domingo, na Arena Pantanal, em Cuiabá, pelo Brasileirão. Uma das únicas exceções, no entanto, será Rogério Ceni. O goleiro foi o único titular já garantido pelo técnico Muricy Ramalho para a partida.

Não faltou bom humor na hora de Muricy confirmar, nesta sexta-feira, a escalação de Rogério Ceni no clássico. “Vocês querem saber do goleiro? Esse aí sempre quer jogar, impressionante. É o único escalado por enquanto, mas o bom é que se ele parar, terá aproveitado bastante. Se ele parar, né, porque eu já nem sei mais”, disse o treinador, provocando risos na entrevista coletiva.

O restante da equipe segue uma incógnita, mas o mais provável é que apenas Hudson e Denilson sejam aproveitados pela falta de volantes no elenco. Como tem o jogo de volta contra o Atlético Nacional na próxima quarta-feira, pela semifinal da Copa Sul-Americana, o treinador deve poupar a maioria dos titulares, mas levará todos os jogadores para Cuiabá.

“Preciso ouvir os jogadores até no domingo. Não vamos treinar, vai na base da conversa. Se eu tivesse o time descansado, seria esse, mas estamos repetindo demais. O Kaká é o terceiro ou quarto jogo seguido, o Ganso, até o Souza, que é o mais arrebentado”, explicou Muricy.

O São Paulo se reapresenta neste sábado para mais uma atividade, quando o treinador deve esboçar a equipe para o clássico. A provável escalação tem Rogério Ceni; Auro, Paulo Miranda, Antonio Carlos e Reinaldo; Hudson, Denilson e Boschilia; Osvaldo, Ademilson e Pato.

Além de estar no meio da semifinal da Copa Sul-Americana – perdeu o jogo de ida, na última quarta-feira, na Colômbia, por 1 a 0 -, o São Paulo ainda está vivo na disputa pelo título do Brasileirão. Faltando três rodadas, ocupa o segundo lugar no campeonato, sete pontos atrás do líder Cruzeiro.