O técnico José Mourinho voltou a exibir confiança, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, de que o Real Madrid tem condições de reverter a vantagem de 4 a 1 do Borussia Dortmund no duelo de volta da semifinal da Liga dos Campeões, nesta terça, no Santiago Bernabéu. O treinador, porém, adiantou que assumirá a responsabilidade pela possível eliminação da equipe espanhola neste mata-mata, no qual seu time precisará vencer ao menos por 3 a 0 para ir à final.

“Penso que em todos os clubes, praticamente todos, o êxito é de todos e o fracasso é do treinador. Isso acontece em todo mundo, com exceção de alguns diferentes que reconhecem a figura do treinador nas responsabilidades boas ou ruins. Estou tranquilo porque sei que é assim”, afirmou Mourinho, que em seguida minimizou o seu peso para a histórica campanha do título espanhol obtido na temporada passada pelo Real.

“O recorde de 100 pontos é do Real Madrid e se não chegarmos à final será meu fracasso. Espero ter dez anos como tempo mínimo para ganhar competições. Há treinadores fantásticos que ainda não ganharam a Liga dos Campeões e eu já ganhei duas. Lutarei para ganhar a terceira”, projetou o português, campeão continental anteriormente sob o comando de Porto e Inter de Milão.

Já ao falar sobre a dificuldade que será tentar golear o Borussia, Mourinho voltou a dizer que é preciso seguir acreditando e exibir fé nesta possibilidade durante toda partida, marcada para começar às 15h45 (de Brasília) desta terça. “Temos de ir gol a gol e minuto a minuto até o último suspiro do jogo. Vamos tentar sair na frente e assim nos faltarão apenas dois gols para ganhar ou igualar a eliminatória. Tudo é possível se jogamos como temos jogado em outras partidas e temos o espírito de equipe para ganhar uma partida grande. Ninguém baixou a cabeça e todo mundo quer jogar. Isso me dá esperança de que é possível reverter”, ressaltou.