Como jogador, Luciano começou no Pinheiros, onde foi campeão da Copa Tribuna de Juniores, em 1987, chegando a Seleção Paranaense, campeão do Torneio no Japão, um ano depois. Como profissional, foi vice-campeão com o Pinheiros em 1988 e no mesmo ano, campeão paulista com o São Paulo. Parou de jogar profissionalmente em 1996, assumindo no mesmo ano, a função de técnico do extinto Malutrom, hoje J. Malucelli. Passou por equipes do interior e ano passado assumiu a coordenação das categorias de base do Paraná Clube.

Este ano, comandou o time na derrota para o Joinville, em Santa Catarina, por 3×0. A partida foi à primeira depois da saída de Claudinei Oliveira para o Atlético. Luciano Gusso chegou a receber um convite para trabalhar na Baixada, mas recusou a oferta. Com a chegada de Ricardinho como substituto de Claudinei Oliveira, Gusso saiu um pouco de cena, pois o comandante trouxe o irmão, Rodrigo Pozzi para ser o auxiliar direto.

Diretor de futebol

Marcus Vinícius, diretor de futebol, deve confirmar hoje a sua continuação no Paraná Clube. O profissional ficou indeciso nos últimos dias até pela crise financeira e aumentou a incerteza com a saída do técnico Ricardinho, na quarta-feira.