O judô brasileiro ficou fora do pódio no primeiro dia do Grand Slam de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. Nesta quinta-feira, Phelipe Pelim (60kg) foi quem ficou mais próximo de ir ao pódio, mas perdeu a disputa pelo bronze, enquanto Ketelyn Nascimento (57kg) e Felipe Kitadai (60kg) foram eliminados logo na primeira rodada.

Cabeça de chave, Pelim estreou apenas na segunda rodada contra o português Rodrigo Costa Lopes e venceu com um waza-ari. Contra o espanhol Francisco Garrigos, o brasileiro também aplicou um waza-ari, levou o mesmo golpe, mas no final conseguiu uma chave de braço e a vitória por ippon.

Nas quartas de final, Pelim perdeu por excesso de punições para o casaque Gusman Kyrgyzbayev. Na repescagem, venceu o mongol Ariunbold Enkhtaivan com um ippon, mas sofreu o mesmo golpe no começo da luta seguinte, contra o usbeque Diyorbek Urozboev.

Kitadai também estreou na segunda rodada, por ser cabeça de chave, e perdeu por punições para o casaque Yeldos Smetov. Já Ketelyn, já na segunda rodada, caiu para o norte-coreano Hyo Sun Ri por ippon.

Na sexta-feira, no segundo dia do Grand Slam de Abu Dabi, o Brasil será representado por Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), David Lima (73kg), Marcelo Contini (73kg), Leandro Guilheiro (81kg) e João Pedro Godoy de Macedo (81kg).