O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, disse que suspendeu o bicho que a equipe receberia pela permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Ele explicou que havia prometido R$ 1 milhão aos jogadores se o time permanecesse na elite do futebol, mas que mudou de ideia depois da goleada sofrida pela equipe, por 6 a 1, para o rival Cruzeiro. As declarações dele foram dadas à rádio Itatiaia.

Kalil se disse envergonhado pelo que o Atlético-MG fez em campo neste domingo. “A equipe sofreu uma goleada acachapante. Quero ver alguém votar o nariz na rua aqui em Belo Horizonte”, disse depois, em entrevista à ESPN Brasil. Questionado se suspeitava de acordo entre os jogadores das duas equipes, ele negou veementemente. “Se eu suspeitasse, estaria atrás de jogador agora.”

O técnico Cuca, se quiser, segue no comando do Atlético-MG no próximo ano, afirmou Kalil. “Também estamos olhando reforços (para o time)”. O presidente do clube também disse que o título do Campeonato Brasileiro ficou em boas mãos. “O Corinthians mereceu.”