enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Invictos para “atletiba” histórico

  • Por Redação O Estado Do Paraná

Uma decisão inédita. Pela primeira vez na história do futebol paranaense os dois finalistas chegam para decidir o título invictos. Além disso, desde 1989 não acontece uma final entre uma equipe da capital e outra do interior. A última vez foi em 1989 e, por coincidência, o Coritiba também estava nesta partida. O Alviverde decidiu o título contra o União Bandeirante e venceu por 2 a 0.

Coritiba e Atlético Clube Paranavaí, as duas melhores equipes do campeonato paranaense, fazem um “Atletiba” e começam a decidir o título de 2003 no próximo domingo, dia 16, no Estádio Valdemiro Wagner, em Paranavaí. O jogo de volta será no dia 23, no Couto Pereira. O Coxa, por ter feito melhor campanha, tem a vantagem de jogar por dois empates para ficar com o título, mas o Vermelhinho, que vem muito empolgado, quer inverter esta vantagem.

E a situção do alviverde não é das mais tranquilas. Para a partida em Paranavaí, o técnico Paulo Bonamigo não poderá contar com cinco titulares: Edinho Baiano, Adriano, Reginaldo Nascimento, Fabrício e Edu Sales, além de Fernando Vizotto, expulso do banco. Já o Paranavaí só não poderá contar com Marcelo, que foi expulso ontem contra o Prudentópolis.

Copa do Brasil

Mesmo que não conquiste o título inédito, o Paranavaí já pode comemorar, pois garantiu uma vaga na Copa do Brasil em 2004. E a terceira vaga do futebol paranaense também é de um clube do interior. Prudentópolis e Londrina vão decidir o terceiro lugar do campeonato paranaense, que vale uma vaga no torneio nacional.

Serão dois jogos para decidir quem fica com a vaga. No dia 16, no Estádio Newton Agibert, acontece a primeira partida e no dia 23, o jogo decisivo, em Londrina, no VGD.

Duas “finais” em uma semana

Não é nem questão de priorizar. O Coritiba terá dois times distintos nos dois jogos desta semana, ambos decisivos. Se contra o Ituano, quarta-feira (20h30), no Alto da Glória, a equipe será quase completa, no primeiro jogo da final do campeonato paranaense, domingo, contra o Paranavaí, o Coxa não terá meio time. Dessa forma, mesmo separadas por apenas quatro dias, as duas partidas se afastam completamente.

Melhor para quem precisa de muito na Copa do Brasil. Não interessa apenas vencer, mas sim fazer diferença de gols. Para eliminar o Ituano, é necessário vencer por três gols ou mais de diferença – ou, se quiser um pouco de sofrimento, derrotar o time paulista por 2×0 para levar a decisão para os pênaltis. É justamente o contrário do que aconteceu até agora (e continuará acontecendo) no campeonato paranaense: foi justamente a vantagem do empate – que agora é do Ituano – que fez o Cori passar pelo Londrina.

Sem essa vantagem, o Coritiba terá que ser outro. “Agora nós temos que partir para cima e buscar o resultado”, resume o atacante Marcel. “Não podemos ficar mais desperdiçando gols como aconteceu nos últimos jogos”, completa o meia Tcheco. Os jogadores do Coritiba têm consciência que a exigência da partida vai ser muito grande. “Nós respeitamos os times do interior, mas o Ituano é uma equipe muito forte, e pode nos causar problemas”, diz Tcheco.

E por isso todo mundo tenta esquecer – pelo menos por enquanto – a final. “É difícil, mas precisamos pensar só no Ituano agora. A Copa do Brasil é tão importante quanto o Paranaense”, confessa o lateral-direito Ceará. “A obrigação do Coritiba é vencer o jogo e conseguir a classificação. Queremos muito o título paranaense, mas seguir na Copa do Brasil também é interessante”, complementa o volante Reginaldo Nascimento.

Nesta partida, estão fora apenas os jogadores que já não atuaram contra o Londrina, no caso Edinho Baiano e Adriano. O técnico Paulo Bonamigo nem pensa em fazer alterações na equipe, já que ele tem poucas opções de momento. “O que eu pretendo é ver o Coritiba jogando da mesma forma que vem atuando, com muita pegada e motivação. O Coritiba é quase invencível quando joga dessa maneira”, comenta o treinador.

Mas, passado o Ituano, há que se pensar na final, e para o jogo de domingo, em Paranavaí, Bonamigo não poderá contar com cinco titulares – além de Edinho e Adriano, os suspensos Nascimento, Fabrício e Edu Sales. Para completar, Fernando Vizotto foi excluído do banco de reservas e sequer poderá ser relacionado para a partida. Apesar de não contar com tantos, jogadores, sendo que quatro dos cinco defensores, o técnico alviverde demonstra tranqüilidade. “Eu confio no elenco, que sempre respondeu positivamente quando foi necessário”, diz Bonamigo.

Ingressos

A expectativa é de outro bom público quarta no Couto Pereira. O jogo é decisivo, e os preços promocionais dos ingressos foram mantidos. Os valores são os seguintes: arquibancada, R$ 10,00; cadeira inferior, R$ 30,00; cadeira superior, R$ 50,00; mulheres, estudantes e maiores de 65 anos, R$ 5,00. Menores de 12 anos novamente não pagam.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas