Sebastian Vettel até tentou, mas não conseguiu alcançar Lewis Hamilton no treino classificatório do GP da China de Fórmula 1. Na madrugada deste sábado, o piloto inglês foi quase um segundo mais rápido que o alemão e garantiu a pole position. Seu companheiro de Mercedes, o também alemão Nico Rosberg, faturou o segundo posto, relegando o rival da Ferrari ao terceiro lugar. Felipe Massa vai largar em quarto e Felipe Nasr, em nono.

Com o resultado, Hamilton manteve o domínio na classificação. Ele foi pole também nas etapas da Austrália e da Malásia. Atual campeão, o inglês é o líder do campeonato e segue favorito para a corrida deste domingo, que terá início às 3 horas (horário de Brasília), no Circuito de Xangai.

O duelo deste sábado jogou água fria na expectativa da torcida de ver mais um bom resultado da Ferrari. A equipe italiana voltou a vencer na F1, na Malásia, e esquentou a briga pelo título, depois de uma temporada marcada pelo forte domínio da Mercedes. Vettel, vencedor da corrida passada, concentrava as atenções neste sábado.

E ele até levantou a torcida ao cravar o melhor tempo do Q1, primeira sessão do treino classificatório. Hamilton não passara do 5º posto e Rosberg, do 8º. Mas logo a Mercedes reagiria na segunda parte do treino. Eles dominaram o Q2, deixando Vettel em terceiro e Kimi Raikkonen, companheiro do alemão na Ferrari, em quarto.

No Q3, que definiu os 10 primeiros colocados, a Mercedes voltou a surpreender ao ampliar ainda mais a vantagem sobre os demais. Com 1min35s782, Hamilton não deu chances a Vettel, que registrou 1min36s687. Rosberg foi quem esteve mais perto de desbancar o inglês, com seu 1min35s824.

Os brasileiros se destacaram em todas as sessões. Eles se mantiveram entre os dez primeiros desde o início da atividade. Felipe Massa superou a batida de sexta-feira e garantiu o quarto posto, atrás apenas da Mercedes e da Ferrari de Vettel, com quem duela para ser a segunda força no grid da F1. Valtteri Bottas, seu parceiro na Williams, vai largar em 5º.

Felipe Nasr também superou o companheiro de equipe. No duelo direto na Sauber, que mais uma vez obteve bom resultado na temporada, o brasileiro sairá em 9º, enquanto o sueco Marcus Ericsson vai largar da 10ª colocação.

A decepção deste sábado ficou por conta novamente da McLaren. Fernando Alonso e Jenson Button não conseguiram passar do Q1. O inglês obteve apenas o 17º tempo, quase quatro segundos atrás do pole Hamilton. E o espanhol foi o 18º, às vésperas de disputar sua segunda corrida do ano – ele ficou fora da primeira porque se recuperava do acidente sofrido na pré-temporada.

Confira o grid de largada para o GP da China:

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min35s782

2º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min35s824

3º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min36s687

4º – Felipe Massa (BRA/Williams), 1min36s954

5º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), 1min37s143

6º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min37s232

7º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1min37s540

8º – Romain Grosjean (FRA/Lotus), 1min37s905

9º – Felipe Nasr (BRA/Sauber), 1min38s067

10º – Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min38s158

—————————————————

11º – Pastor Maldonado (VEN/Lotus), 1min38s134

12º – Daniil Kvyat (RUS/Red Bull), 1min38s209

13º – Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), 1min38s393

14º – Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), 1min38s538

15º – Sergio Perez (MEX/Force India), 1min39s290

—————————————————

16º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), 1min39s216

17º – Jenson Button (ING/McLaren), 1min39s276

18º – Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min39s280

19º – Will Stevens (ING/Marussia), 1min42s091

20º – Roberto Merhi (ESP/Marussia), 1min42s842