Fundamental para a melhora da zaga do Atlético no Brasileirão, o zagueiro Gustavo renovou contrato com o clube ontem. O vínculo do defensor foi prorrogado até dezembro de 2015. Gustavo estreou com a camisa rubro-negra na 21ª rodada (vitória por 2×0 contra o Vitória) e disputou 16 partidas. A média de gols sofridos antes de sua chegada era de 1,35 por jogo (27 gols em 20 jogos) e caiu para 0,8 (14 gols em 16 jogos).

“Estou muito feliz. Sabia que não teria problema para a renovação. Foi uma coisa muito tranquila”, afirmou o atleta em entrevista ao site do clube. Gustavo chegou ao Atlético por indicação de Claudinei Oliveira (ex-técnico do Paraná Clube) após passagem de 16 jogos pelo Tricolor. O contrato firmado era de risco (curta duração), mas o Furacão tinha a preferência para a renovação prevista no documento. “Em tão pouco tempo, foi um reconhecimento legal, que me deixa feliz. É um clube que abriu as portas para eu voltar a jogar a Primeira Divisão e a felicidade de estar aqui é muito grande”, disse.

A presença do zagueiro foi fundamental não só para a melhora nos números, mas também para o crescimento de outros atletas e do time como um todo. “Desde a minha chegada não só a minha, mas também do Claudinei – esse crescimento é nítido. Fico feliz, pois baixamos muito a média de gols e somos a segunda melhor defesa do segundo turno”, disse o jogador.

Para o zagueiro foi importante detectar que a falta de experiência vinha prejudicando o desempenho do time em campo, afinal marcava-se muito em cima, abrindo espaços para que o time tomasse o contra-ataque. A importância de Gustavo foi além da melhora técnica do time. O jogador foi um líder e porta-voz de Claudinei Oliveira em campo. “Liderança é natural e no dia a dia o profissionalismo e a entrega nos trabalhos é importante para evoluirmos”, afirmou.

Ao dar preferência ao Furacão, Gustavo tenta buscar o melhor momento de sua carreira em 2015. Aos 32 anos, recusou proposta do Al Wasl (time do Ederson, ex-Furacão) no meio de sua passagem pelo Atlético e aposta em um 2015 melhor. “Agora temos que pensar no próximo ano. É uma equipe estruturada, que precisa brigar no próximo ano por conquistas por toda estrutura e tradição do Atlético. Esperamos manter a base para fazer um 2015 grande”, concluiu, destacando a importância da mescla de experiência e juventude para a próxima temporada.