Uma das preocupações dos jogadores atleticanos refere-se à condição do gramado do Estádio dos Aflitos, que é considerado de má qualidade. O piso irregular aliado a toda a pressão das arquibancadas e o crescimento técnico da equipe comandada por Geninho geram muita preocupação.

“É sempre um jogo difícil, ainda mais que é um campo pesado e o gramado não é dos melhores. Mas temos que saber jogar e respeitar o adversário”, disse o volante Rafael Miranda.

O atacante Alex Mineiro considera o gramado como o pior da Série A, o que dificulta a troca de passes e a saída rápida para os contra-ataques, arma que será explorada em Pernambuco. “Dar 3 a 4 toques em sequência lá é muito difícil. O gramado não ajuda”, explica o experiente atacante.

Marcinho concorda com seus companheiros, mas minimiza o fator gramado. “O apoio da torcida deles é forte. Então temos que ter total atenção. Temos que marcar em cima e não dar espaço. Com a bola no pé temos que procurar jogar. Creio que hoje nossa equipe está com a confiança de por a bola no chão e jogar”.

Já Antônio Lopes prefere enaltecer as qualidades do adversário ao invés de culpar o gramado. “Nosso maior adversário é o Náutico, que tem bom time e que vem crescendo desde que o Geninho assumiu. A dificuldade lá é a boa qualidade do Náutico”, finalizou.