A noite da última sexta-feira definiu a segunda semifinal do Brasil Open, que acontece em São Paulo. Se de um lado teremos o brasileiro João Souza, o Feijão, diante do italiano Luca Vanni, do outro se enfrentarão o colombiano Santiago Giraldo, cabeça de chave número 6, e o uruguaio Pablo Cuevas, quinto favorito da competição.

Giraldo precisou de 1h44min para surpreender o italiano Fabio Fognini, terceiro cabeça de chave, e fazer 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 7/5. E para chegar ao triunfo, o colombiano precisou superar um dia inconstante no serviço. Ele não conseguiu nenhum ace e chegou a ser quebrado em duas oportunidades, mas cresceu nos momentos decisivos de cada set.

Cuevas foi outro que não teve vida fácil. Em pouco mais de duas horas, ele passou pelo experiente Nicolas Almagro por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 3/6 e 6/2. No caso do uruguaio foi justamente o serviço que ajudou a chegar ao triunfo, já que ele emendou nove aces e não cometeu sequer uma dupla falta.

No que depender do retrospecto, Cuevas chega em vantagem para esta semifinal. Em quatro partidas entre eles até o momento, o número 32 do mundo venceu o 33 em três. A única vitória de Giraldo, aliás, aconteceu há muito tempo, ainda em 2006.