Mais de 23 anos depois de estrear com a camisa do Manchester United, único time que defendeu por toda a carreira, Ryan Giggs agora assumirá também um posto na comissão técnica do clube, começando a se preparar para, um dia, assumir o cargo de treinador. Aos 39 anos e em plena forma, o meia vai continuar jogando por mais pelo menos uma temporada.

Segundo informou o Manchester United na manhã desta quinta-feira, Giggs vai tentar tirar a UEFA Pro License, documento obrigatório para qualquer profissional trabalhar em comissões técnicas de equipes europeias. Como o processo não deverá demorar, ele se juntará logo ao técnico David Moyes, contratado para o lugar do aposentado Alex Ferguson, que ficou no cargo por quase 27 anos.

“Estou orgulhoso que Giggs tenha aceitado a chance de se tornar jogador/treinador. O sucesso dele e a sua habilidade em adaptar seu jogo durante muitos anos dá a ele uma inigualável perspectiva no futebol moderno. Sua carreira é um exemplo a qualquer aspirante a jogador e eu estou certo que tanto ele quanto os jogadores vão se beneficiar dessa novidade”, disse Moyes.

Giggs, meia canhoto que consegue ler um jogo como poucos no futebol mundial, assinou seu primeiro contrato profissional com o Manchester United quando tinha 17 anos. Estreou em março de 1991 e, 22 anos depois, completou mil jogos oficiais pelo clube. Pela seleção galesa atuou durante 16 anos, se aposentando dela em 2007. Em 2012, disputou os Jogos de Londres pela seleção britânica.

“É um grande privilégio ser escolhido como jogador/técnico. Eu espero ser capaz de trazer minha experiência para o grupo, tendo sido jogador e parte da família Manchester United por tanto tempo. Não é segredo que eu tenho me qualificado e vejo isso como um passo na minha futura carreira. Estou realmente na expectativa por trabalhar ao lado de David Moyes e do time”, comentou Giggs ao site do Manchester.