Depois de alguns ensaios chegou a hora da verdade para o Fluminense. A caminhada em busca da principal meta da temporada se inicia nesta terça-feira, às 22 horas, contra o Arsenal, da Argentina, no Engenhão, no primeiro jogo da fase de grupos da Copa Libertadores da América. O time das Laranjeiras quer superar a campanha do vice-campeonato de 2008, mas este ano carrega o peso extra de entrar na disputa como um dos favoritos, dado seu elenco estelar.

A última aparição do time titular, no entanto, não foi muito promissora – derrota para o Boavista por 2 a 1, na última quarta, pelo Campeonato Carioca. Mas a foco sempre esteve voltado para a competição continental, então é de se esperar um empenho extra e uma concentração maior contra o time argentino.

O sistema defensivo, porém, não deve ser exigido com tanta intensidade. A expectativa é por um adversário armado na retranca em busca de um contra-ataque fatal. “O adversário sempre joga muito fechado. Precisamos de paciência e inteligência para não nos precipitarmos nos passes. Não podemos ser afoitos”, pediu o zagueiro Anderson.

Se a ansiedade é um fator que pode atrapalhar, o grupo de Abel Braga pode tirar confiança do último encontro entre as equipes. Em 2008, o Arsenal também integrou o grupo do Fluminense e foi goleado por 6 a 0, no Maracanã. As equipes, claro, são outras, mas a superioridade dos brasileiros continua sobre o adversário.

O time do Fluminense deve ser o mesmo que enfrentou o Boavista, há uma semana. A expectativa fica a respeito da participação de Thiago Neves no segundo tempo. No último treino antes do confronto, o meia Deco apareceu com sintomas de uma virose e não treinou, mas os médicos acreditam em sua participação na partida.