David Ferrer sofreu, mas venceu Ivo Karlovic por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (2/7), 7/6 (7/5) e 7/6 (7/4), nesta sexta-feira, e garantiu vaga na final do Torneio de Doha. Cabeça de chave número 4 do ATP 250 catariano, o tenista espanhol assim acabou despachando o surpreendente algoz do sérvio Novak Djokovic, que na última quinta caiu diante do croata também em uma partida com três parciais.

Com o suado triunfo, conquistado após 2h32min de confronto, Ferrer se credenciou para encarar na decisão deste sábado o checo Tomas Berdych, que nesta sexta superou com facilidade o italiano Andreas Seppi por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3.

O duelo entre Ferrer e Karlovic se arrastou por um longo tempo porque nenhum dos dois tenistas conseguiu obter uma única quebra de saque, fato que levou a disputa dos três sets ao tie-break, sendo que apenas no primeiro, vencido pelo croata, houve uma diferença mais larga de pontos (7/2).

No final do jogo, Karlovic chegou a salvar o primeiro dos três match points conseguidos por Ferrer com um ace de segundo saque. Especialista neste fundamento, ele contabilizou então o seu 30º ace na partida e o 97º no campeonato. Mas em seguida o espanhol fechou a partida em 7/4 e despachou o rival.

O duelo deste sábado será o 13º entre Ferrer e Berdych. Hoje na décima posição do ranking mundial, o espanhol bateu o checo em sete de 12 confrontos. Nos dois últimos deles, porém, o atual sétimo tenista da ATP levou a melhor, primeiro no ATP Finals de 2013 e depois no Aberto da Austrália de 2014.