Uma pancada respeitável assustou Felipe Massa ontem em Silverstone. Faltavam 16 minutos para o final do primeiro treino livre para o GP da Inglaterra, quando o líder do Mundial de F1 derrapou no óleo do motor quebrado de Fernando Alonso e bateu forte na curva 7 do circuito britânico. Mesmo assim, o brasileiro da Ferrari fechou o primeiro dia de treinos com o melhor tempo, 1min19s 575, registrado nessa sessão. De tarde, o mais rápido foi Heikki Kovalainen, da McLaren, com 1min19s989.

Massa não gostou nada da falta de sinalização no local da batida. ?Já tive acidentes piores na minha carreira, mas o problema é que não havia nenhuma bandeira ali indicando que tinha óleo na pista?, reclamou. ?A batida foi bem violenta, mas passei por todos os exames médicos e os mecânicos fizeram um grande trabalho para reconstruir o carro para o treino da tarde.?

Os resultados, porém, não devem ter muita importância diante do que se espera para hoje e amanhã em Silverstone: chuva, de acordo com todos os serviços meteorológicos. De qualquer forma, Ferrari e McLaren começaram melhor que a concorrência, como se esperava. E a BMW, que depois de vencer no Canadá deu a impressão de que poderia incomodar as duas grandes, parece ter perdido o rumo. ?Não estou muito feliz com meu carro?, admitiu Robert Kubica, vice-líder do campeonato com 46 pontos, dois atrás de Massa.

A surpresa do dia foi a Red Bull, com Mark Webber em segundo e David Coulthard em quarto no treino da tarde. Lewis Hamilton, responsável pela venda de todos os ingressos para a corrida, não empolgou demais seus torcedores, mas também esteve longe de decepcionar. Foi terceiro colocado nas duas sessões, e promete lutar pela pole hoje. No ano passado, ele largou na primeira posição e terminou a prova em terceiro.

Para os outros brasileiros, o dia foi apenas razoável. Rubens Barrichello quebrou a suspensão de manhã e mal andou. De tarde, fez o décimo tempo com seu Honda. Nelsinho Piquet, da Renault, preocupou-se em andar o máximo possível, com 16 voltas de manhã e 45 à tarde.

A sessão que define o grid está marcada para hoje às 9h de Brasília. Ferrari e McLaren são as favoritas às primeiras posições. Mas, se chover, é possível que alguma surpresa se intrometa entre os carros dos dois times. Fernando Alonso, da Renault, e Kubica, da BMW, aparecem como candidatos a atrapalhar os prognósticos em caso de pista molhada.