Em clima de revanche, o Vasco derrotou o Bangu por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, no Maracanã, e garantiu sua vaga na final da Taça Rio. O jovem Tiago Reis, novo xodó da torcida, marcou o gol salvador da equipe cruzmaltina, que fará o clássico com o Flamengo na decisão do segundo turno do Campeonato Carioca.

O triunfo teve sabor de vingança para o Vasco por causa da derrota sofrida para o mesmo Bangu por 2 a 1, no sábado, em São Januário, ainda pela fase de grupos. Com aquela vitória, o Bangu tinha a vantagem de jogar por um empate nesta quinta para avançar à final.

Mas o time não conseguiu segurar o 0 a 0 no placar. Isso porque Tiago Reis, de apenas 19 anos, decidiu o jogo no segundo tempo. Agora ele soma três gols em três jogos como titular da equipe. Reis e Bruno César foram os destaques do time vascaíno, que não teve o argentino Maxi López, que vinha sofrendo com uma lombalgia – Yago Pikachu entrou no segundo tempo.

A final do segundo turno do Estadual será disputada no domingo, novamente no Maracanã. Nem Vasco e nem Flamengo terão qualquer vantagem no duelo. Independente do resultado, os dois times já estão garantidos na semifinal do Campeonato Carioca. Se for campeão da Taça Rio, o Vasco avançará direto para a finalíssima.

O JOGO – O primeiro tempo no Maracanã foi marcado pela grande atuação dos dois goleiros, com destaque maior para Jefferson Paulino. O goleiro do Bangu garantiu o empate sem gols no placar, o que favorecia o seu time no confronto, ao parar seguidas finalizações de Bruno César.

Na mais difícil delas, o meia encheu o pé da entrada da área e o goleiro fez linda defesa, aos 25 minutos. Bruno César também arriscou de longe, em chute rasteiro, aos 35. E Paulino evitou o gol com tranquilidade. Rossi levou perigo, de cabeça, aos 31, e mandou rente ao pé da trave esquerda do goleiro do Bangu.

Nos acréscimos da primeira etapa, Bruno César ainda teve tempo de tentar novamente de longe e mandar rente ao travessão. Paulino, se esticando todo, espalmou com a ponta dos dedos.

Do outro lado, Fernando Miguel respondeu também com talento ao fazer grande defesa em chute de longe de Yaya Banhoro, aos 27. Foi praticamente a única boa chance do Bangu na etapa, afora um contra-ataque mal sucedido nos segundos finais da etapa.

Depois de tanto insistir, com presença maciça no ataque, o Vasco chegou ao gol no segundo tempo, debaixo de chuva. Aos 11 minutos, Rossi cruzou na área e o jovem Tiago Reis subiu de cabeça para finalmente vencer o goleiro Jefferson Paulino.

O gol esquentou a partida. E o Bangu passou a buscar mais o ataque. O “lá e cá” deixou a partida aberta e criou oportunidades para ambos os lados. Numa delas, o Bangu balançou as redes, com Anderson Lessa, aos 27. Mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães contou com o apoio do VAR para assinalar impedimento e anular o lance.

Precisando de apenas um gol para obter a classificação, o Bangu foi para cima. E criou sua melhor oportunidade aos 47, quando impôs pressão dentro da área e Dieyson desperdiçou grande chance ao bater por cima do travessão, acabando com a esperança da torcida do Bangu.

FICHA TÉCNICA:

BANGU 0 x 1 VASCO

BANGU – Jefferson Paulino; João Lucas (Robinho), Anderson Penna, Rodrigo Lobão e Dieyson; Felipe Dias (Alex Chander), Marcos Júnior e Felipe Adão (Rhainer); Yaya Banhoro, Anderson Lessa e Jairinho. Técnico: Ado.

VASCO – Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Bruno Silva, Lucas Mineiro e Bruno César (Thiago Galhardo); Rossi (Marcelo Mattos), Tiago Reis (Yago Pikachu) e Marrony. Técnico: Alberto Valentim.

GOL – Tiago Reis, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Leandro Castán, Yaya Banhoro.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães.

RENDA – R$ 577.324,00.

PÚBLICO – 19.289 pagantes (19.884 no total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).