O sérvio Novak Djokovic voltou a mostrar dificuldade no Masters 1000 de Indian Wells nesta segunda-feira. Diante do alemão Philipp Kohlschreiber, o número dois do mundo apresentou irregularidade no saque e precisou de uma grande reação no terceiro set para alcançar as oitavas de final.

Djokovic, que chegou a levar um “pneu” na estreia, venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 2/6 e 7/6 (7/3), após 2h35min de confronto. Na fase seguinte, o sérvio vai encarar o vencedor do duelo entre o argentino Brian Dabul e o croata Ivan Ljubicic.

Assim como fez na estreia, Djokovic foi inconstante no saque, com baixo aproveitamento dos pontos. Por essa razão, teve com o serviço ameaçado por 14 vezes. Acabou perdendo o saque em cinco oportunidades, já que Kohlschreiber não conseguiu aproveitar melhor as chances, principalmente no terceiro set.

Após perder a primeira parcial, o alemão foi melhor no set seguinte e embalou na partida. No terceiro set, chegou a abrir 3 a 0 e parecia próximo de eliminar um dos grandes favoritos ao título. Contudo, Djokovic apresentou boa reação no fim e levou a parcial para o tie break, onde mostrou superioridade.

Mais cedo nesta segunda, o argentino Juan Monaco se impôs sobre o espanhol Juan Carlos Ferrero e também assegurou vaga nas oitavas de final. Após 3 horas de jogo, o sul-americano venceu por 2 a 1, parciais de 7/6 (7/2), 3/6 e 6/3. Monaco poderá ser o próximo rival de Thomaz Bellucci, caso o brasileiro vença o espanhol Guillermo García López ainda nesta segunda.