O caso Leandro causou um mal-estar entre Paraná Clube e Atlético. O jogador do Corinthians Paranaense estava encaminhado para acertar com o Tricolor, mas na última hora acertou com o Atlético.

Apesar de o diretor atleticano Ocimar Bolicenho ter falado com o diretor de futebol paranista, Guto de Mello, para justificar a contratação, os tricolores, internamente, não assimilaram o golpe. “Ele fez a sua escolha. Só não sei se o Leandro vai ser titular no Atlético. Mas isso já não é mais problema meu”, disse Guto, ontem.

O dirigente também aproveitou para pôr fim a especulações sobre um suposto interesse em Raul, em disponibilidade no Atlético. “Sequer falamos nesse jogador. Não está nos planos”.

Ao que tudo indica, o Paraná Clube não deverá apostar em atletas do rival. Recentemente, Bolicenho confirmou que jogadores não aproveitados por Leandro Niehues teriam transferência facilitada para o Tricolor.

“São jogadores novos. Teríamos os encargos salariais e nenhum percentual futuro. Além do mais, se for para apostar em garotos, temos os nossos”, afirmou Guto.

A postura do dirigente é acompanhada também pelo vice Aramis Tissot, um dos mais indignados com a recusa de Leandro. “Não temos interesse nos jogadores oferecidos. Se fosse o Manoel e o Allan Bahia, a conversa seria diferente”, disparou Guto, que junto com Ocimar Bolicenho é sócio num dos camarotes centrais do Estádio Durival Britto.