Estes são os preços que o Atlético
pretende cobrar daqui pra frente.

O que a torcida esperava desde o início do “encadeiramento” da Arena poderá ser feito nos próximos dias pela diretoria do Atlético. Um estudo interno deverá deixar as arquibancadas com novos setores e preços diferenciados para atender todos os tipos de bolsos dos freqüentadores do Estádio Joaquim Américo.

A principal mudança em pauta é a cobrança de R$ 30,00 nas cadeiras do retão da Getúlio Vargas, retomando a idéia inicial do clube no lançamento dos pacotes, mas deixando a opção de R$ 15,00 atrás dos gols. O retão superior continuaria com o preço de R$ 60,00 e destinado aos sócios.

De acordo com João Augusto Fleury da Rocha, presidente do Rubro-Negro, esse é um dos estudos da recém-formada comissão permanente de recepção ao torcedor e funcionamento da Arena. “Os adquirentes de pacotes têm preferência por certos setores e nós temos um estudo para essas pessoas ficarem todas no mesmo local”, revelou. Segundo ele, essa é uma das formas de assegurar aos mais de 1,3 mil torcedores, que compraram pacotes, o direito de permanecer na cadeira escolhida.

Dessa forma, o retão de baixo seria destinado para quem comprou pacote e aos torcedores dispostos a pagar R$ 30,00. Apesar de Fleury ainda não confirmar, informações do sítio E-atlético.com dão conta que torcedores já estão sendo chamados pelo clube para escolher setor e cadeira no novo local. Por enquanto, o clube ainda precisa cumprir uma liminar da Justiça assegurando o preço de R$ 15,00 para este setor enquanto não é julgado o mérito da questão. No entanto, uma negociação pode pôr fim à briga entre dirigentes e torcedores, já que ficaria assegurado um espaço aos torcedores (atrás dos gols) com preço antigo.

Organizada

A nova setorização da Arena mexeria também com a Torcida Os Fanáticos. Atualmente, os associados da entidade se reúnem na curva de entrada do estádio, no andar de baixo. Brigas à parte, o clube tenta buscar uma solução para o posicionamento da charanga e faixas, que não atrapalhem a visão dos demais assistentes das partidas de futebol. Essa solução poderia ser a ida da organizada na curva de cima, mas isso não é muito bem visto pela entidade. “A gente quer ser respeitado e não ser comunicado no dia do jogo e jogado para onde eles querem”, aponta Juliano Rodrigues, vice-presidente de Os Fanáticos. No entanto, ele diz estar aberto ao diálogo e disposto a permanecer embaixo, independente de um novo setor ou não.

Washington pode voltar ao time domingo

A expectativa no Atlético fica por conta da utilização do atacante Washington na partida de domingo contra o Cruzeiro. A suspensão de Fernandinho pelo terceiro cartão amarelo abriu uma vaga no time e o artilheiro poderá ser a novidade, formando o ataque dos sonhos com Ilan e Dagoberto. Esta deverá ser a principal mudança da equipe do técnico Levir Culpi.

“A característica muda um pouco. O Washington não é jogador que pega a bola e faz velocidade, mas em compensação é um jogador de finalização”, aponta o treinador, já adiantando sua possível escalação. Para o técnico, mesmo com ele em campo, o time deverá manter a forte marcação na defesa e as saídas rápidas em contra-ataque. “Ele vai ter que fazer a última coisa, que é a finalização. O importante é que nós estamos muito bem servidos na parte tática, que nos dão opções para podermos mudar”, destaca.

Para utilizar essa opção, Ilan ou Dagoberto, o tempo inteiro ou em revezamento, jogarão um pouco mais recuados, atuando na armação. Washington não atuou contra o Corinthians devido a uma contusão na coxa esquerda. Ele sentiu dores e o departamento médico preferiu poupá-lo. Hoje, ele deverá voltar aos trabalhos normais. Nas demais posições, Levir deverá manter os mesmos atletas que iniciaram a partida contra o Timão, já que o volante Alan Bahia está em recuperação médica após passar por um cateterismo.