O atletismo do Brasil esteve presente nesta quinta-feira na etapa de Roma, na Itália, a quarta da temporada de 2019 da Diamond League, disputada no estádio Olímpico, e conseguiu bons resultados. O melhor deles foi obtido pelo catarinense Darlan Romani, que terminou em terceiro lugar na prova do arremesso de peso com a marca de 21,68 metros, obtida na segunda tentativa.

Darlan Romani liderou a prova até a quinta e penúltima tentativa, quando o polonês Konrad Bukowiecki quebrou o recorde pessoal com 21,97 metros. O norte-americano Darrell Hill garantiu a segunda colocação apenas no último arremesso com 21,71 metros, ultrapassando o brasileiro, que fez quatro marcas acima dos 21 metros (21,68m, 21,26m, 21,24m e novamente 21,24m).

A disputa em Roma não foi a primeira de Darlan Romani na Diamond League. Ele já havia competido na primeira etapa em Doha, no Catar, no dia 3 de maio, quando terminou também em terceiro lugar, com a marca de 21,60 metros.

Campeão sul-americano em Lima, ele viajou direto do Peru para Léon, na Espanha, onde participa do Camping Internacional de Treinamento e de Competições da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), ao lado do especialista cubano Justo Navarro. Ele é o recordista sul-americano com 22,00 metros.

OUTROS BRASILEIROS – Nos 110 metros com barreiras, o carioca Gabriel Constantino, campeão e recordista sul-americano, ficou em quarto lugar com o tempo de 13s50, empatado com Milan Thajkovic, do Chipre. O campeão foi Sergey Shubenkov, da Rússia, com 13s26, seguido do sul-africano Andrew Pozzi, que obteve 13s29.

Já na final dos 100 metros feminino, a jamaicana Elaine Thompson, campeã olímpica, venceu com 10s89, seguida pela britânica Dina Asher-Smith, com 10s94, e pela norte-americana Aleia Hobbs, com 11s12. A brasileira Vitória Cristina Rosa terminou em sexto lugar, com 11s22. No GP de Xangai, na China, no último dia 18, ela ficou em quarto na mesma prova, com o tempo de 11s16.

A competição em Roma foi a quarta de 14 etapas da temporada de 2019 da Diamond League. A quinta será no próximo dia 13 em Oslo, na Noruega. Três dias depois, as disputas acontecerão em Rabat, no Marrocos.