Foto: Valquir Aureliano

Quase todos apontam que é fundamental a diretoria trazer reforços. Mas Petraglia, por enquanto, não parece disposto a gastar.

Muitos são os apontamentos do que o Atlético precisa para melhorar seu desempenho no Brasileirão. O time ocupa a 14.ª posição e corre o risco de entrar na zona de rebaixamento na rodada seguinte, já que o próximo desafio é contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Depois da fraca apresentação diante do Cruzeiro, na qual o time foi completamente dominado pelo adversário e os jogadores novamente saíram vaiados, em plena Arena, ficou óbvio que o time necessita de reforços. A cada partida, o técnico Antônio Lopes tenta modificar o esquema de jogo e faz substituições, porém, as trocas não surtem efeito e o time não joga nada. A resposta pra esse marasmo é facilmente constatada pela torcida e crônica esportiva: a baixa qualidade técnica do elenco.

Em um passado bem recente, o Rubro-Negro era quem mandava em seu estádio e, mesmo jogando fora, assustava seus adversários com contra-ataques rápidos e duplas de atacantes que se destacavam no futebol nacional. Neste Brasileirão, o time tem uma modesta campanha em seus domínios – 43% dos pontos disputados – e não empolga mais ninguém, nem mesmo o torcedor, que não comparece em massa no mais moderno estádio do País. Longe da Arena, então, o time perde para o penúltimo colocado do campeonato, equipe que não havia ganho um ponto sequer em seu estádio. Diante do quadro desolador e por saber das deficiência técnicas do seu elenco, Lopes pediu à diretoria atleticana a contratação de reforços, mas jogadores que cheguem para assumir a titularidade do time. ?Já foram pedidas contratações. A diretoria sabe das carências que temos e fizemos indicações para que eles contratem, para que venham para o time titular já e jogadores para compor o elenco?, declarou o Delegado na entrevista coletiva concedida após o empate contra a Raposa.

A Tribuna ouviu pessoas que acompanham o dia-a-dia do Furacão sobre o desempenho atual. Foram formuladas três perguntas.

1) Principais problemas da equipe.

2) Lopes está escalando errado?

3) O que fazer pra melhorar desempenho? Contratações bastam?

Gustavo Marques (rádio CBN)

1) Falta entrosamento. O Lopes não consegue repetir a formação do time desde que assumiu, e isso compromete. Mas também falta qualidade técnica. Desde o ano passado, é visível que o Atlético depende muito da individualidade de alguns bons jogadores de que dispõe – Alex Mineiro, Ferreira e Denis Marques (que foi pro Japão).

2) Está escalando errado, principalmente no ataque. O Pedro Oldoni tem lugar no time. Falta apenas dar mais seqüência de jogo pra ele. Pedro é um cara que define as jogadas. Ele e o Alex formam a melhor dupla disponível. O Dinei, no início da temporada, era reserva do time B. Não pode, agora, assumir tal responsabilidade (titular).

3) Contratar é o essencial. Principalmente pra dar motivação ao grupo. Mas não adianta buscar jogadores como os que vieram na era Lopes, para compor elenco. Tem que ser jogador pra resolver.

Sílvio de Tarso (TV Educativa)

1) O Atlético acumula problemas desde a contratação de Lothar Mathäus. Foi uma tentativa de ser diferente e que criou um descompasso para a seqüência no clube. A inovação foi um equívoco. Outro fator que colaborou para a situação atual foi o desmanche do departamento de futebol, aquele pessoal que cuidava da renovação e das revelações do Atlético. Hoje, o Atlético não tem peças de reposição e não consegue repetir contratações que dêem suporte ao time.

2) O Lopes escala errado o time titular e o banco de reservas também. Suas escalações servem apenas como um trabalho de manutenção. Prova disso é o Pedro Oldoni. Joga menos tempo e produz mais. Tem um índice de eficiência maior que o Dinei (preferido de Lopes). É o jogador mais adequado pra fazer dupla com Alex Mineiro. Respeito a trajetória do Delegado, mas na minha ótica, ele está ultrapassado.

3) O Atlético necessita de contratações e precisa investir. Tem que criar uma condição tática. O Atlético tem um elenco desequilibrado e sem peças de reposição. Os (reservas) imediatos não servem nem para serem imediatos.

Sérgio Tavares (Furacao.com)

1) Falta mais união no grupo e dedicação. Os jogadores não estão demonstrando garra.

2) Há equívocos na escalação, mas os jogadores disponíveis no Atlético podem render muito mais. Lopes sabe da condição desses jogadores e espera mais. Como eu disse, falta apenas dedicação.

3) Pra melhorar, falta o grupo se fechar e lutar pelo objetivo (traçado anteriormente, que é vaga à Copa Libertadores). Os jogadores devem demonstrar que têm capacidade para se manter no Atlético. Claro que reforços são bem-vindos. Mas com o elenco que o Lopes tem, consegue melhorar a situação do time. Basta os jogadores quererem.

Gabriel Barbosa (torcedor)

1) Pra a equipe melhorar, duas ações precisam acontecer. Trazer reforços e a torcida voltar a apoiar o time. Somente com isso, o Atlético vai sair dessa situação. Com o apoio da torcida, o time é outro.

2) O Lopes é o que menos tem culpa, não é um mau técnico. Ele tenta fazer o possível, mas não dispõe de um plantel qualificado.

3) O Atlético tem que contratar reforços. Pelo menos três ou quatro jogadores, e que venham pra ser titulares.