Vamos às notas do Athletico na derrota por 1×0 para o Flamengo, nesta quarta-feira (28), na Arena da Baixada, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Athletico

Santos: Foi vacilante no lance que originou a derrota do Athletico – 5,5.

Erick: Uma disposição fora do comum e a luta para vencer as dificuldades da improvisação como lateral – 6,5.

Felipe Aguilar: Teve muitas dificuldades com Pedro – 5.

Zé Ivaldo: Tem carências técnicas nítidas, que tenta superar com muita vontade – 5,5.

Márcio Azevedo: Sofreu no primeiro tempo com Isla e Everton Ribeiro. Quando crescia no jogo, sentiu uma lesão – 6. Abner entrou em seu lugar e não rendeu – 5,5.

Richard: Teve um jogo melhor que a sua média – 6. Lucho González entrou sem brilho – 5.

Christian: Fez um bom primeiro tempo, mas caiu de produção – 6. Wellington o substituiu e não foi bem – 5.

Léo Cittadini: Apagado no primeiro tempo, cresceu na etapa final e sofreu o pênalti do Athletico – 6,5.

Reinaldo: Foi bem ofensivamente no primeiro tempo, mas deixou espaços bem aproveitados pelo Flamengo – 5,5. Saiu para a entrada de Carlos Eduardo, que nada produziu – sem nota.

Nikão: Quando o Athletico passou a pressionar, melhorou muito – 6,5.

Walter: O melhor do Athletico em campo. O pênalti perdido não apaga a ótima atuação do camisa 9. Já pode ser titular – 7,5. Fabinho o substituiu no finalzinho – sem nota.

Paulo Autuori: Acertou na escalação e errou nas alterações. Pode fazer o time melhorar – 6.

+ Confira todos os posts do blog AQUI!

Flamengo

É chover no molhado falar de Pedro, Bruno Henrique e Everton Ribeiro. Mas Isla e Filipe Luís também jogam demais (quando Renê entrou, o Athletico deitou e rolou). E Hugo Souza, o Neneca, é a afirmação mais sensacional de um goleiro nos últimos anos.