Responsável pela parte física na campanha vitoriosa da Série B pode não ir com René pra Jamaica.

Se as negociações com os jogadores não estão avançando e o técnico René Simões já anunciou que vai embora, na comissão técnica o Coritiba vai tomando forma. Além da turma da casa que permanece, o clube está conversando com Glydston Ananias para tentar segurar o preparador físico por mais dois anos. O ótimo trabalho durante a Segundona credenciou o profissional para receber o convite da diretoria. A tendência é que um acerto possa ser definido na semana que vem.

Se isso não acontecer, ele segue com o treinador para trabalhar na seleção da Jamaica no ano que vem.

?Agora, só depende da diretoria. Houve um interesse deles, que fizeram uma proposta e eu fiz uma contra-proposta?, revelou Ananias, que está passando férias em São Paulo. De acordo com ele, não haveria problema em se separar de René nesse momento. ?Se chegarmos a um acordo, não tem problema. Em outras vezes, como após as Olimpíadas, eu recebi uma grande proposta da Coréia do Sul e ele entendeu?, apontou o preparador, que mantém a parceria com o treinador desde 1996, inclusive no time jamaicano.

No entanto, Ananias vê vantagens em continuar no clube alviverde para 2008.

?Têm os pontos positivos, de continuar aqui, o Coritiba vai disputar a Série A, é um time grande, tem uma ótima estrutura e gostei muito do trabalho realizado?, enumerou.

De qualquer forma, como ele já tem para onde ir na próxima temporada, ele quer uma definição já na semana que vem. ?Seria interessante o mais rápido possível, porque de concreto eu tenho a proposta da Jamaica?, avisou.

De acordo com ele, mesmo em férias, o planejamento já precisa ser iniciado.

Túlio

Enquanto isso, o volante Túlio pode não ir mais para o Botafogo. O jogador declarou que os detalhes que faltavam para ser acertados com os cariocas não foram definidos e o acerto ficou mais longe.

No entanto, isso não quer dizer que ele permaneça no Coxa. Valorizado pelo bom futebol e pelo título da Segundona, Túlio tem mercado até fora do País.

A diretoria tem interesse em sua permanência, mas não vai dar grandes aumentos a ninguém.

Por enquanto, nas primeiras conversas com procuradores e empresários, todas as propostas têm sido com altos valores.

***

Reforços? – Enquanto fazem política, alguns candidatos sonham com possíveis contratações para 2008. João Carlos Vialle, que é coordenador de futebol e candidato a presidente, evita falar muito sobre renovações e contratações, mas Domingos Moro abre o jogo e aponta seus favoritos para a próxima temporada. Para ele, seria possível ter Tcheco, Marcel, Danilo e Roberto Brum no Coritiba para a disputa do Paranaense, Copa do Brasil e Brasileirão.

Numerologia – Segundo dados divulgados pela CBF, o Coritiba arrecadou em média R$ 253.648,00 por jogo na Segundona. No total, foram quase R$ 5 milhões dos mais de R$ 22 milhões somados em todos os jogos da competição. Para a diretoria, a grande presença de público e o bom dinheiro que entrou nos cofres se devem ao preço dos ingressos e ao expressivo número de torcedores associados.