Um torcedor do Coritiba acabou preso. Foto: Divulgação/PMSP
Um torcedor do Coritiba acabou preso. Foto: Divulgação/PMSP

O jogo contra o Guarani, que aconteceu na última terça-feira (11) em Campinas, foi marcado não só pela vitória do Coritiba por 1×0, mas também por cenas de violência que antecederam o duelo e uma prisão por porte ilegal de arma.

+ Leia também: Alan Costa recusa ser reserva e Coxa o coloca no mercado

Ao redor do estádio Brinco de Ouro da Princesa, torcedores dos dois times se enfrentaram armados de rojões, pedras e paus. Segundo a Polícia Militar do Estado de São Paulo, cerca de 15 pessoas ficaram levemente feridas no confronto que aconteceu antes de a bola rolar, em frente a um dos portões do local. Um torcedor do Coxa foi preso horas depois, já na volta para Curitiba, por estar de posse de uma arma não registrada.

+ Mais na Tribuna: Umberto Louzer respira mais aliviado após vitória

Já no retorno da torcida alviverde para a capital paranaense, o Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) abordou o ônibus no quilômetro 15 do Anel Viário Prefeito José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083), em Valinhos (SP). A informação era de que havia uma arma no veículo. Todos os 40 passageiros do ônibus fretado foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil e um integrante da torcida assumiu a posse do revólver calibre 38. Com isso, foi preso.

+ Confira a classificação completa da Série B

O homem afirmou aos policiais que comprou o revólver em Curitiba por R$ 1,5 mil e levou a arma na viagem para se proteger de conflitos com a torcida organizada do Bugre.

Confira o vídeo com a confusão: