A partir de agora é decisão. É dessa forma que o Coritiba vai encarar os 19 jogos restantes do Campeonato Brasileiro em mais um ano em que está lutando na parte debaixo da classificação e para não ser rebaixado. O segundo turno da competição nacional vale não apenas para o Coxa conseguir a manutenção na elite do futebol brasileiro, mas também para potencializar seu caixa aumentado seu quadro de sócios e trazendo o torcedor alviverde de volta ao Couto Pereira.

Na última impressão deixada no primeiro turno, o Verdão venceu a Ponte Preta por 3×1 e terminou fora da zona de rebaixamento. A começar pelo duelo contra o Cruzeiro, que também luta para não ser rebaixado, o Coxa terá uma série de decisões pela frente.
“Ainda corremos o risco ali. Tem um ponto só de vantagem para a zona de rebaixamento. A gente está pensando alto. Vamos buscar jogar de outra maneira fora de casa e tentar manter o mesmo nível em todos os jogos. Domingo, contra o Cruzeiro, vamos busca um só objetivo que é a vitória”, frisou o jovem lateral-direito Dodô.

Depois de enfrentar a Raposa, o Coxa terá uma sequência complicada pela frente diante de adversários que estão brigando na parte de cima da classificação do Campeonato Brasileiro. O Verdão terá, na sequência, o Santos, em casa, o São Paulo, fora, o Grêmio, no Couto, a Chapecoense, em Santa Catarina, e o Corinthians, novamento no Alto da Glória.

Se passar bem por essa sequência e conseguir se manter fora da zona de rebaixamento, o Coritiba pode dar um passo importante para conseguir escapar da degola e também para dar tranquilidade ao torcedor. Isto porque já são cinco anos seguidos que o Verdão não faz outra coisa no Brasileirão que não seja lutar apenas para não cair.

O segundo turno significa também, para a atual diretoria, uma boa oportunidade de melhorar a sua imagem a frente do clube. Desde que a chapa Coxa Maior, comandada pelo presidente Rogério Portugal Bacellar, asumiu no ano passado, as alegrias para o exigente torcedor coxa-branca ficaram cada vez mais raras e ainda não há uma convicção da cúpula verde e branca no trabalho realizado no seu departamento de futebol.

A aposta, desta vez, é no técnico Paulo Cesar Carpegiani, que substituiu Pachequinho depois do período de testes do ex-jogador durante o primeiro turno do Brasileirão. Se os bons resultados voltarem a virar rotina, a torcida também voltará a comparecer em peso no Couto Pereira, sobretudo depois dos novos planos de sócios e promoções lançados, onde o ingresso para os duelos do segundo turno podem custar apenas R$ 20 por partida.

O erro tem que ser zero neste segundo turno e é assim que o Coxa vai tentar vencer a Raposa, em Belo Horizonte. “Cada jogo será uma final para a gente. Cada jogo vai ter que pontuar, pois o campeonato vai afunilando e daqui a pouco chega na reta final. Tenho certeza que ninguém quer chegar nessa reta final dependendo de algo para não cair. O campeonato está muito nivelado. Ganhando duas ou três, você já pode estar brigando lá em cima e o nosso objetivo é esse”, concluiu o atacante Neto Berola.

Roteiro! Leia mais sobre o futebol paranaense na coluna do Mafuz!