Um dos destaques da seleção brasileira olímpica que conquistou o Torneio de Toulon, o atacante Matheus Cunha passou a ser olhado de forma diferente pelo técnico Tite. Aos 20 anos, o jogador, que foi revelado pelo Coritiba e joga no Red Bull Leipzig, da Alemanha, foi o artilheiro do torneio com quatro gols e chamou a atenção da comissão técnica da equipe principal.

+ Leia também: Keirrison é dispensado após uma semana no CSA e vê carreira em queda

Na última temporada, o atleta entrou em campo em 39 jogos e marcou oito gols pelo clube alemão, que o contratou por R$ 66 milhões do Sion, da Suíça, onde estreou como profissional. No Coxa, ele atuou apenas uma vez, no sub-19 e logo foi vendido por apenas R$ 700 mil em 2017, tendo recebido mais 1, 2 milhões de euros (equivalente a R$ 5 milhões) pelos 15% restantes em 2018.

+ Mais na Tribuna: Velhos conhecidos do Trio de Ferro se reúnem por boa causa

No Red Bull Leipzig, foi peça importante para levar o time ao terceiro lugar no Campeonato Alemão e na próxima temporada irá disputar a Champions League, onde poderá ter ainda mais destaque. Matheus Cunha será nome constante na lista do técnico André Jardine, que terá a missão de classificar a seleção brasileira para as Olimpíadas de 2020, em Tokyo, no Japão.