A vida do Coritiba não tem sido fácil nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Depois de esboçar uma reação que chegou a deixar a torcida com esperança de classificação à Sul-Americana, as duas derrotas consecutivas nas últimas rodadas voltaram a colocar o time em uma situação delicada. E um fator que será decido fora dos gramados podem colocar ainda mais pressão.

Além de não somar pontos contra Atlético-MG e São Paulo, o Coxa viu adversários diretos contra o descenso reagirem. Um deles, o Vitória, não só alcançou o Coxa na tabela, com 43 pontos, como roubou a 15º colocação do time devido ao saldo de gols. Agora, uma decisão que será tomada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pode ampliar esta diferença.

No último domingo, o rubro-negro baiano venceu a Ponte Preta por 3×2, mas o confronto não chegou ao final por questões de segurança. Enfurecidos com o rebaixamento iminente, torcedores da Macaca provocaram tumulto e invadiram o gramado, o que fez o árbitro Ricardo Marques Ribeiro decretasse o fim do jogo aos 39 minutos do segundo tempo.

Na súmula, ele relatou a invasão de alguns torcedores, que tornaram a continuidade do jogo insustentável. “Em virtude da absoluta falta de segurança aos presentes no estádio, narrada a mim no próprio gramado e finalizada de próprio punho pelo responsável do policiamento (…) dei por suspensa a partida, comunicando e justificando a ambos os clubes sobre minha decisão, de acordo com as normas gerais do regulamento da competição, em seus artigos 19, incisos I, V e VI”.

Os relatos do árbitro resultaram em denúncia na Procuradoria do STJD. Além do pedido de interdição do estádio Moisés Lucarelli, foi solicitada a alteração do placar de 3×2 para 3×0, conforme os artigos 19 e 20 do Regulamento Geral de Competições da CBF, que aponta que “Se um clube houver dado causa à suspensão e era perdedor, o adversário será declarado vencedor pelo placar de 3×0 ou pelo placar no momento da suspensão, prevalecendo o correspondente à maior diferença de gols”.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Ainda não há prazo estipulado para o julgamento do caso, mas se este placar for, de fato aplicado, neste momento o saldo de gol do Vitória iria para -5, o que o distanciaria neste critério do Coxa, que tem -8. Ou seja, em caso de derrota para a Chapecoense no próximo domingo (3), na Arena Condá, o Alviverde só passaria o concorrente se ele perder por quatro gols de diferença para o Flamengo.

Como não há previsão para esta decisão, que pode mudar a tabela do Brasileirão, o melhor que o Coritiba tem a fazer é se garantir na Série A, com uma vitória contundente sobre a Chape.