Se a vida não está fácil para o Coritiba na última rodada do Brasileirão, quando o time enfrenta a Chapecoense neste domingo (3), a partir das 17h, na Arena Condá, ao menos resta um alento: o técnico Marcelo Oliveira poderá contar com o retorno do atacante Kléber ao time. Depois de cumprir suspensão contra o São Paulo, ele volta como arma importante do Coxa, que precisa vencer para não depender de outros resultados para se garantir na Série A.

O time está com 42 pontos na tabela, em 16º, com Sport e Avaí fungando no cangote, loucos para ficar com a última vaga que garante os times na elite do futebol brasileiro. Principal jogador do time, líder no vestiário e capitão em campo, o Gladiador terá que fazer o que não conseguiu fazer no Campeonato Brasileiro por causa das lesões e das contusões.

Artilheiro do time no título estadual deste ano com 11 gols assinalados, quando o Alviverde bateu o Atlético e ficou com a taça, Kléber não teve um Brasileirão tão tranquilo quanto esperava. Um problema no joelho o tirou de combate e ele teve de ser submetido a uma artroscopia em meados de setembro. Em 2015, ele havia passado pelo mesmo procedimento e ficado 70 dias parado.

Além do problema médico, Kléber foi punido duas vezes pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD): na primeira recebeu onze jogos de suspensão por ter agredido e cuspido em Edson, do Bahia. Depois, criticou a entidade e tomou mais dois jogos de suspensão. Mas como acabou padecendo novamente do mal no joelho esquerdo, acabou não prejudicando o time diretamente em função da suspensão.

Ele só voltou a ser relacionado contra o Fluminense, no início do mês, quando começou no banco e entrou no decorrer do empate em 1×1. Titular na derrota contra o Galo, por 3×0, ele acabou ficando de fora contra o São Paulo por ter tomado o terceiro cartão amarelo e agora volta como esperança de gols. Em 27 jogos disputados na temporada, ele marcou nada menos do que 15 gols, o que reforça a importância de seu retorno ao ataque coxa-branca.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

De volta à equipe com força total, ele deve formar o ataque alviverde contra a Chape com Rildo, um dos jogadores mais regulares dentro da competição. Com a suspensão de Yan Sasse e a necessidade da vitória, a qualquer custo, há quem acredite que o técnico Marcelo Oliveira vá para o ataque com três homens na linha de frente. Outra opção do treinador para a vaga de Sasse seria escalar o meia Daniel, que ficou de fora contra o São Paulo devido a uma cláusula de seu contrato. Com treinos fechados durante toda a semana, a escalação do time titular só deve ser conhecida minutos antes do jogo.