Capitão do Coritiba, e responsável por levantar os troféus do Paranaense e da Série B no ano passado, além de um dos líderes do elenco, o zagueiro Jéci, 30 anos, espera renovar o contrato nos próximos dias em Foz do Iguaçu.

O jogador já tem reunião agendada com a diretoria e deve resolver rapidamente a permanência até o final da temporada. “Tenho contrato com o Coxa até o dia 5 de maio e a gente deve ter uma reunião em Foz. O importante é que eu quero ficar e o clube quer renovar. Quando isso acontece as coisas se tornam muito mais fáceis”, avisa o defensor.

Na diretoria, a ideia é mesmo deixar tudo encaminhado com o atleta nesses dias na tríplice fronteira. “Todos os jogadores que estão na pré-temporada estão nos planos, mas temos que encaixar tudo certinho porque no ano passado ele era jogador de Série B e este ano é jogador de Série A. Sempre tem uma valorização”, aponta Ernesto Pedroso Júnior, membro do conselho administrativo (G9). Mas o clube não quer abrir mão do capitão.“Ele é querido, é líder e tem que ser visto com outros olhos. Não que os outros não mereçam o mesmo tratamento, mas a tendência é de permanência”, avalia.

Se isso acontecer, Jéci já faz os planos para a temporada. “A diretoria fez um trabalho muito importante com a chegada do Marcelo (Oliveira), da comissão e um fator positivo é que conseguiram manter a base da equipe. O importante é focar o ano em conquistas grandes, como o Estadual e a Copa do Brasil, para poder chegar na final e até ser campeão. O clube tem camisa para isso e o elenco que foi montando é para isso. Então, a torcida pode esperar um Coritiba forte e que vai brigar por coisas grandes”, destaca o zagueiro.

Para ele, o Alviverde vai mirar uma vaga na Libertadores. “Eu não escondo de ninguém isso e a gente vai trabalhar para atingir esse objetivo. Todo clube grande quer jogar a Libertadores. Com a gente não vai ser diferente. Vamos trabalhar bastante para isso acontecer”, promete.

Ele só não gostou do término das férias. “No ano retrasado demorou muito para passar. Este ano passou muito rápido. Quando a gente termina o ano bem, conquista os objetivos, as férias passam voando. Foi o caso dessa”, completou.