A Justiça do Trabalho negou a proposta do Ato Trabalhista solicitada pelo Coritiba, que foi noticiado em primeira mão pela Tribuna do Paraná, na noite da última quarta-feira.

Com isso, o clube fica em situação financeira ainda mais delicada, já que não poderá proteger as suas receitas conforme prevê o Ato – que direciona um percentual das fontes de renda para o pagamento de dívidas trabalhistas e libera o restante para o dia a dia do clube.

De acordo com a Justiça do Trabalho, o clube terá mais 15 dias para oferecer uma nova proposta.

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba fecha permuta para revitalizar o Couto Pereira
+ Revelado no Coritiba, Pedro Ken pode voltar ao futebol paranaense
+ Podcast De Letra: Valmir Gomes é o convidado da semana!