Voltar ao passado recriando o cenário que, há um século, foi palco de uma aventura histórica que culminou naquele que viria a ser o primeiro jogo de que se tem registro na história do futebol paranaense e no nascimento do Coritiba Foot Ball Club. É este momento da história que o Coritiba promete reviver no Amistoso das Origens, que será realizado no dia 21 de novembro.

Em parceria com a América Latina Logística e a Serra Verde Express, o clube irá proporcionar um evento inédito, resgatando o primeiro jogo da história do futebol paranaense, entre coritibanos e ponta-grossenses. No Amistoso das Origens, torcedores, convidados, imprensa e ex-atletas irão reviver todo o glamour do primeiro jogo do futebol paranaense, fazendo o mesmo trajeto que os fundadores do Coritiba fizeram em 1909, dessa vez para uma partida entre as equipes máster do Coxa e do Operário, tradicional equipe da cidade. Será uma oportunidade única para estar lado a lado com o Verdão na comemoração mais diferente entre as festividades de Centenário que qualquer clube de futebol já realizou.

Com ingressos limitados, o evento terá aproximadamente 13 horas e contará com inúmeras atrações desde o momento em que o torcedor embarcar no trem até a volta para casa. Para viabilizar a viagem, o trecho ferroviário entre Curitiba e Ponta Grossa estará fechado para o transporte usual de cargas e o torcedor terá a oportunidade de apreciar a belíssima paisagem dos Campos Gerais.

O preço da viagem incluiu um pacote com diversas atrações: já no embarque, o torcedor ganha uma camiseta exclusiva do evento e, no trajeto, participará de brincadeiras e atividades alusivas aos 100 anos do clube e poderá interagir com os craques do passado que estarão presentes nos vagões. Além disso, os participantes contarão com shows de humor e mágica, e participarão de sorteios de camisas oficiais e produtos licenciados durante todo o trajeto.

Chegando em Ponta Grossa, a comitiva irá almoçar no tradicional restaurante Papai Côgo e depois seguirá para o estádio Germano Krueger, com ingresso garantido para a partida entre Coritiba e Operário. A volta a Curitiba será feita após a partida, de ônibus executivo. Os lanches servidos durante o percurso e o almoço em Ponta Grossa estão inclusos no valor do pacote.

Abaixo, valores da viagem para esse dia inesquecível na vida do torcedor coxa-branca e na história do clube. Lembrando que o sócio do Coxa tem preço diferenciado no evento.

Preços

Sócios do Coritiba – R$ 199
Não Sócios – R$ 249
Crianças até 5 anos – R$ 10 (referentes a seguro e taxa de administração).

História

Quando um grupo de jovens de descendência germânica recebeu um convite dos ponta-grossenses para um jogo de futebol no início do século passado, eles jamais poderiam imaginar a dimensão que aquele evento teria 100 anos depois.

Foi dessa maneira que se deu início à trajetória do futebol paranaense. Após o início da prática do novo esporte em Curitiba, chegavam notícias de Ponta Grossa de um clube que lá se organizava com o nome de “Club de Foot-Ball Tiro Ponta-grossense”. Ele era formado por jovens que frequentavam o Tiro de Guerra 21 e ingleses que eram funcionários da companhia Engeneering, que instalava a via férrea em território paranaense. E logo chegou o primeiro convite: um jogo em Ponta Grossa. Entusiasmo geral!

Uma delegação seguiu de trem com dois jornalistas: Luis Schelenker, do Der Beobaether, órgão da colônia germânica de Curitiba, e Aldo Silva, do Diário da Tarde. Eles contam que o primeiro time a entrar em campo para iniciar sua história, no dia 23 de outubro de 1909, era formado por Arthur Hauer, A. Labsch e Walter Dietrich; Arthur Iwersen, Roberto Iusksch e Theodoro Obladen; Rodolpho Kastrup, Maschke, Leopoldo Obladen, Carlos Schlenker e Fritz Essenfelder. O time de Ponta Grossa, já com quase seis meses de treinamento, venceu por 1×0, gol do inglês Charles Wright.

Na volta da delegação para Curitiba, durante a viagem, a deliberação histórica. João Vianna Seiler, o grande líder do grupo, não se conformava com a discriminação que se iniciava no “Turnverein” (Clube Ginástico Teuto-Brasileiro – onde os Coritibanos se reuniam para a prática do futebol na capital paranaense) e lançou ali a ideia da fundação do novo clube. Reuniões eram realizadas no Teatro Hauer, na esquina das ruas 13 de Maio e Mateus Leme. Em trinta dias o grupo já contava com mais de sessenta pessoas.

No dia 27 de outubro de 1909 era fundado do Coritibano Foot Ball Club. Só que, por ideia de João Vianna Seiler, que viria a ser o primeiro presidente do Clube e seu patrono, a data oficial passaria a ser o 12 de outubro de 1909, por ter sido naquele dia oficializado o convite para a realização da primeira partida de futebol em Ponta Grossa.