Eduardo Barroca não é mais técnico do Coritiba. O treinador não resistiu à perda do título do Campeonato Paranaense, à sequência de seis derrotas e à pressão da diretoria em cima do presidente Samir Namur para mudanças para a sequência do Brasileirão. Além dele, quem deixou o clube foi o diretor de futebol Rodrigo Pastana, o auxiliar Felipe Lucena e o preparador físico Anderson Gomes.

O agora ex-comandante do Coxa foi avisado nesta quinta-feira (20) do seu desligamento, após a derrota por 3×1 para o Corinthians, em São Paulo. Enquanto alguns queriam a permanência do técnico, outros defendiam que era necessária a troca para melhorar o desempenho do time.

Barroca comandou o Coritiba em 20 jogos. O último foi a derrota para o Flamengo.

Barroca chegou ao Coritiba em dezembro do ano passado. No total, comandou a equipe em 22 partidas, somando 11 vitórias, três empates e oito derrotas – 54% de aproveitamento. Além disso, foram 34 gols marcados e 22 sofridos.

Neste período, o Coxa foi o líder da primeira fase do Campeonato Paranaense, chegando até à final. Porém, foi eliminado ainda na primeira fase da Copa do Brasil, perdendo por 1×0 para o Manaus, e perdeu os três jogos que fez no Campeonato Brasileiro, sem marcar gols.

Diante do Bragantino, no próximo domingo, o auxiliar técnico Mozart será o comandante do time.

Nome de novo técnico cogitado

O favorito a assumir o comando técnico é Jorginho, que estava no Alviverde na campanha do acesso na Série B do ano passado.

O técnico teve bons números – nove vitórias, cinco empates e apenas uma derrota -, apesar do desempenho nos jogos não serem satisfatórios, mas o que pesou para que ele não seguisse no cargo foi a alta pedida salarial.

Mudanças na diretoria

Junto com Barroca, o diretor de futebol Rodrigo Pastana também foi demitido do Coritiba. O dirigente vinha sendo amplamente cobrado pela torcida, que fez protesto no Couto Pereira nos últimos dias, inclusive com fotos e faixas espalhadas pelo estádio.

Rodrigo Pastana vinha sendo alvo de críticas da torcida.

Pastana chegou ao clube em novembro de 2018 e foi um dos responsáveis pela montagem do elenco que conquistou o acesso na segunda divisão. Só que algumas contratações, além de outras negociações, foram muito contestadas nesses quase dois anos.

Agora, o clube busca um novo “homem-forte” pro futebol. Quem ganha forças é William Thomas, que já teve passagens por Athletico e Santos.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?