Já são 14 gols em 15 jogos. A média de gols do atacante Rodrigão vem chamando a atenção do futebol brasileiro neste primeiro semestre de 2019. No Coritiba, a ‘Rodrigãodependência‘ já é algo natural. É do camisa 9 os seis gols anotados pelo Coxa na disputa da Série B. Não à toa, ele é o terceiro maior goleador do Brasil neste ano e segue sendo uma das principais esperanças do clube para conseguir o acesso à primeira divisão.

A eficiência de Rodrigão tem mexido também com o clima do clássico Paratiba deste sábado (8), às 18h, no Couto Pereira. Autor do gol da vitória alviverde diante do Paraná pelo Campeonato Paranaense, no Estádio do Pinhão, o camisa 9 virou alvo do zagueiro paranista Rodolfo. O defensor disse que não vê a hora de tentar parar um dos principais goleadores do futebol brasileiro.

+ Leia também: Definido valores dos ingressos pro Paratiba

O zagueiro tricolor mexeu com nada menos do que o responsável por todos os gols do Coritiba nesta segunda divisão. A média poderia ser ainda maior, mas o atleta desperdiçou duas penalidades, contra Londrina, no Couto Pereira, e CRB, em Maceió. Perdeu, assim, a chance de colocar o Verdão no G4 da Série B e de se isolar ainda mais na artilharia.

Rodrigão se destacou no Avaí no ano passado e ajudou o time catarinense a conquistar o acesso à primeira divisão. Só que em 29 partidas, foram apenas oito gols marcados, o que mostra que a performance este ano é muito maior, fazendo o atleta viver, talvez, a melhor fase da carreira.

+ Mais na Tribuna: Contestado, meia pode ganhar nova chance no Coxa

Anteriormente, seu melhor ano foi em 2016. Jogando pelo Campinense-PB no primeiro semestre, o atacante marcou 11 gols em 15 partidas e deixou o time paraibano sendo o artilheiro nacional. Acertou com o Santos, onde no mesmo ano marcou mais quatro vezes, mas viveu momentos de altos e baixos. Mesmo assim, no Peixe, marcou, no total, sete gols em 27 partidas antes de ser emprestado, em 2017, para o Bahia, e no ano passado para o Avaí.

Rodrigão comemorando pelo Coritiba virou rotina. Números só não são melhores por causa de dois pênaltis desperdiçados. Foto: Jonathan Campos
Rodrigão comemorando pelo Coritiba virou rotina. Números só não são melhores por causa de dois pênaltis desperdiçados. Foto: Jonathan Campos

No Coritiba, o atacante recuperou seu melhor futebol. Assumiu rapidamente seu protagonismo no time e tem uma média de quase um gol por partida. Estreou pelo Coxa no decorrer do primeiro turno do Campeonato Paranaense e, mesmo assim, tem o posto de terceiro maior goleador do Brasil neste ano. Está empatado com os atacantes Luciano, do Fluminense, e Daniel Amorim, do Avaí.

+ Confira a classificação completa da Série B

Caso tivesse convertido as duas penalidades desperdiçadas na Série B, Rodrigão estaria dividindo a artilharia do Brasil com os atacantes Fred, do Cruzeiro, e Gilberto, do Bahia. Ambos já marcaram 16 vezes em 2019 e ocupam o posto de principais goleadores até o momento. No entanto, os dois já entraram em campo 25 e 30 vezes, respectivamente.

Se mantiver essa média, Rodrigão certamente se tornará rapidamente o líder deste ranking. Mais do que isso, seguirá sendo fundamental para o Coritiba na luta para retornar à primeira divisão. Esse é o objetivo e a promessa do camisa 9.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!