Não era o presente que os torcedores queriam no 99.º aniversário do Coritiba. Ainda na busca do G4, o Alviverde desperdiçou uma chance preciosa de continuar no encalço do pelotão da frente do Brasileirão e ficou apenas no empate sem gols com a Portuguesa ontem à noite.

Agora, o sonho de disputar a Libertadores no centenário está mais longe. E o pior é que o tabu de nunca ter vencido no Canindé persiste e os 32 anos sem vitória como visitante contra a Lusa também. Com o empate, o Coxa ficou na sétima colocação na tabela. O próximo compromisso na competição será o Goiás, domingo que vem, no Couto.

O Coritiba sabia que enfrentar a Portuguesa no Canindé não seria uma tarefa nada fácil. Além da Lusa só ter perdido uma partida em casa no Brasileirão, o Alviverde nunca havia vencido o adversário no campo no inimigo. Isso porque a única vitória como visitante aconteceu no Pacaembu. Por isso, todo cuidado era pouco, mas o Coxa precisava arriscar para continuar vivo na busca por um lugar no G4. Precisava, mas não conseguiu superar a força do time da casa.

Muito marcado, Keirrison teve que sair da área para buscar o jogo, mas conseguiu poucas boas jogadas com Nahuelpán. E este, por sua vez, perdeu uma chance preciosa após cruzamento na medida de Ricardinho. Jonas deu a resposta também perdendo gol incrível. Mas perder gols incríveis estava na moda e Maurício foi outro que perdeu, após bate-roupa de André Luís. Com tantos gols perdidos, o jogo baixou a qualidade e virou uma pelada. E no segundo tempo não foi diferente.

Com o empate, o Coxa ficou bem mais longe do G4. Para chegar à Libertadores agora só conquistando 23 pontos em 27 a serem disputados. Uma missão quase impossível.CAMPEONATO BRASILEIRO
29.ª Rodada

Portuguesa 0 x 0 Coritiba

Portuguesa

André Luís; Ediglê (Halisson, 37 do 2.º), Bruno Rodrigo e Erick; Patrício, Rai (Fellype Gabriel, 20 do 2.º), Dias, Preto e Athirson; Edno e Jonas (Vaguinho, 15 do 2.º).
Técnico: Estevam Soares

Coritiba

Vanderlei; Maurício, Rodrigo Mancha e Felipe; Marcos Tamandaré (Thiago Silvy, 38 do 2.º), Alê, Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba (Marlos, 34 do 2.º) e Ricardinho; Keirrison (Henrique Dias, 34 do 2.º) e Nahuelpán.
Técnico: Dorival Júnior

Local: Canindé (São Paulo)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Assistentes: Erich Bandeira (Fifa/PE) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Cartão amarelo: Rai, Vanderlei
Renda: não divulgada
Público pagante: não divulgado
Público total: não divulgado