Salvador – Hora da arrancada, início da nova fase no Parque São Jorge. Este foi o discurso durante a semana no Corinthians. Com a chegada do técnico Júnior e do diretor-técnico Rivelino ao clube, os jogadores ficaram animados, fizeram promessas de bom futebol, reação e garra para conquistar uma vaga na Libertadores. Cumpriram. Claro que sem empolgar. Atuando no Barradão, em Salvador, superaram o Vitória, de virada, por 2 a 1, ontem.

Os erros cometidos nos últimos jogos, contudo, mais uma vez foram vistos diante dos baianos. Os laterais pouco apoiaram o ataque. Moreno, aos 4 minutos, marcou seu primeiro gol como profissional do Corinthians. Mas, contra. O ataque só não passou despercebido porque Gil, no final da partida, conseguiu fazer o gol da vitória.

Do lado do limitado Vitória, Zé Roberto destoou dos demais companheiros. Com grande movimentação, infernizou a defesa corintiana. Fez o cruzamento que ocasionou o gol de sua equipe e quase fez o segundo gol aos 20, ao acertar chute forte, da entrada da área. A bola passou raspando.

Aos 42 no único ataque do Corinthians no primeiro tempo, o empate. Cruzamento na área, Marquinhos tocou para César, de cabeça, empatar.

O segundo tempo deu sono. Os baianos não conseguiam criar jogadas e o Corinthians parecia satisfeito com o empate, cadenciando o jogo. Encaixou, porém, um bom contra-ataque, com Moreno encontrando Gil que, com tranqüilidade, anotou o gol da vitória e do alívio.

Vitória 1×2 Corinthians

Gols: Moreno (contra) aos 4 e César aos 42 do 1.º; Gil aos 35 do 2.º.

Vitória: Juninho; Marcelo Heleno, Marcos e Nenê; Moura, Dudu Cearense, Alessandro Azevedo, Robson Luiz (Samir) e Almir; Enilton (Alecsandro) e Zé Roberto. Técnico: Lori Sandri.

Corinthians: Rubinho; Coelho, Marquinhos, César e Moreno; Fabinho, Fabrício, André Luiz (Pingo) e Robert; Gil e Jamelli. Técnico: Jairo Leal (interino).