enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Corinthians tenta fazer ataque funcionar contra a Ferroviária no Paulistão

  • Por Estadão Conteúdo

O Corinthians precisará fazer o ataque funcionar contra a Ferroviária nesta quarta-feira, às 21h30, em Itaquera, para avançar às semifinais do Campeonato Paulista. Depois de empatar por 1 a 1 no jogo de ida, o time alvinegro segue adiante no torneio com uma vitória simples. Se houver nova igualdade, a decisão irá para os pênaltis. O problema é que a equipe de Fábio Carille tem encontrado muita dificuldade para mandar a bola para rede.

Em 13 jogos no Estadual, foram apenas 11 gols, média de 0,84 por partida. Na primeira fase, o Corinthians só não foi pior no ataque do que o Mirassol e o São Bento, que marcaram nove e oito gols respectivamente.

Carille sabe desse problema e durante a temporada vem tentando corrigi-lo. O treinador testou 12 formações diferentes do ataque em 18 jogos disputados desde janeiro. Para enfrentar a Ferroviária, a expectativa é que ele repita o trio ofensivo que mais atuou junto até agora. Pedrinho, Gustavo e Clayson formaram o ataque em três partidas até aqui. O técnico escondeu o treino desta terça e não confirmou os titulares.

Gustavo deu uma pista de que estará em campo durante sua entrevista. “Temos de entrar ligados e fazer o que vem fazendo. Espero fazer um grande jogo e conseguir a classificação”. O centroavante voltou ao time no jogo de ida contra a Ferroviária após se recuperar de um problema no joelho.

Na ocasião, começou no banco e entrou no segundo tempo para marcar o gol de empate. “Estou me sentindo muito bem. Sobre a lesão, o fisioterapeuta Caio Mello me disse que antes de ir para a seleção ele ia me deixar apto para treinar, e consegui”, declarou o jogador.

O goleiro Cássio, dúvida por causa de dores no quadril, foi relacionado e deve ser titular. Quem também se recuperou de lesão e estará no banco de reservas é o argentino Mauro Boselli, que ficou de fora do jogo de ida. Vagner Love corre por fora por uma vaga no ataque.

FERROVIÁRIA – Do outro lado, o Corinthians pela frente um rival confiante. Ao menos é o que garante o técnico Vinícius Munhoz. Na terça, o treinador deixou claro que o time de Araraquara tem totais condições de avançar para a próxima fase se conseguir manter o nível de concentração.

“Embora com toda a dificuldade que a gente já sabe de jogar na Arena, contra o Corinthians, a Ferroviária não pode perder a sua identidade, a sua forma de jogar, a gente tem que manter o padrão nosso de competitivo, ser agressivo e não ficar mudando a nossa forma de jogar”. A Ferroviária vem de oito jogos consecutivos sem perder, com três vitórias e cinco empates.

A principal dúvida para o treinador é o atacante Lúcio Flávio, que sentiu uma contusão muscular no jogo de ida e depende de aprovação do departamento médico. Ainda assim ele foi relacionado e está com a delegação em São Paulo. Se, de última hora, não tiver condição de jogo é provável que seja substituído por Thiago Santos.

Independente de quem começar em campo, o técnico Vinícius Munhoz espera manter a intensidade. “A Ferroviária tem que ir na Arena para jogar futebol. Deixar a bola no chão, colocar em prática tudo que a gente prepara como estratégia. O jogo vai exigir um nível de concentração muito alto, porque o ambiente contribui muito para tirar o foco do jogo. A gente conversou com os atletas para manter a concentração para aquilo que a gente preparou para o jogo. Se a Ferroviária se concentrar bem tem condições de jogar contra qualquer adversário.”

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas