Único com 100% de aproveitamento no Paulistão, o Corinthians começa a “festejar” a adaptação dos novos jogadores com os demais companheiros. Substituto de Gil, Yago garante que já está se entendendo com Felipe e os reforços falam que rapidamente deixarão o time com o mesmo padrão de 2015, quando a equipe se sagrou hexacampeã nacional.

Depois de perder peças importantes como Gil, Ralf, Renato Augusto, Jadson, Maicon e Vagner Love, o temor era o de que o time demorasse para se recuperar. Mas parece que a torcida já pode começar a esquecer os campeões brasileiros.

“Nossa equipe lá dentro de campo nunca teve dúvida (de que seguiria forte), pois sempre mantemos o foco no trabalho e deixamos o pessoal de fora falar. Às vezes o Tite explora isso da gente, e estou feliz com o desempenho. Agora é pensar no Cobresal (quarta-feira, na estreia da Libertadores)”, enfatiza o atacante Lucca, autor do primeiro gol do Corinthians na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, neste domingo, no Itaquerão, pelo Paulistão, e um dos escolhidos para atuar por mais vezes por Tite neste início de ano.

Giovanni Augusto fez seu segundo jogo no clássico com o São Paulo, o primeiro como titular, e já ganhou elogios pela habilidade de armar o time, de encarar o adversário, e também na recomposição da marcação. Na Arena Corinthians, o meia deu carrinho, cortou bolas e fez a alegria da torcida.

“A gente ainda sente um pouco, mas estou muito feliz. É questão de tempo para chegar rápido no entrosamento e na parte técnica que precisamos”, disse.

Marlone, Williams, Guilherme e André são outras peças que devem, num futuro próximo, herdar uma vaga no time titular. O atacante fez apenas neste domingo seu primeiro jogo. Sentiu diferença no campo, porém correu, lutou, e acredita que logo fará a alegria dos corintianos com gols. “Ainda dá para melhorar, senti a falta de ritmo, mas vou me adaptar ao gramado rápido”, falou o centroavante. “Mas foi um bom o início e temos tudo para melhorar logo”, completou.

Yago era a grande incógnita do time. Ano passado ele ‘quebrou galho’ na lateral esquerda, e agora joga na sua posição de origem. Apesar da chegada de Vilson e de Balbuena (será registrado nesta segunda-feira), o jovem da base parece já entrosado com Felipe no setor defensivo. “No primeiro jogo fomos mais ou menos (a dupla) e agora já estamos bem melhor com o entrosamento. Ele (Felipe) passa tranquilidade, orientação, e temos tudo para dar certo”, disse o jovem zagueiro.