A Fifa divulgou nota oficial nesta sexta-feira para confirmar que a Copa das Confederações deste ano, que será realizada entre 15 e 30 de junho, no Brasil, terá uma premiação 14% maior do que a concedida na edição passada da competição, disputada em 2009, na África do Sul. A entidade anunciou que US$ 20 milhões serão distribuídos entre os oito países participantes, após US$ 17,6 milhões terem sido divididos em diferentes valores entre as seleções que jogaram o torneio há quatro anos.

Desta vez, quem se sagrar campeão receberá um cheque de US$ 4,1 milhões. Quando o Brasil levou o título da Copa das Confederações em 2009, superando os Estados Unidos na decisão, foi premiado com US$ 3,75 milhões. Em 2013, o vice-campeão ganhará pouco menos do que este valor: US$ 3,6 milhões.

O ganhador do maior prêmio desta edição da Copa das Confederações será conhecido no dia 30 de junho, na final marcada para o Maracanã. No mesmo dia, por sinal, ocorrerá a decisão do terceiro lugar em Salvador, na Arena Fonte Nova. Quem levar a melhor nesta disputa será agraciado com US$ 3 milhões, enquanto o quarto colocado embolsará US$ 2,5 milhões.

Já as seleções eliminadas na fase de grupos da Copa das Confederações, que ficarão posicionadas entre o quinto e o oitavo lugar, receberão uma premiação de US$ 1,7 milhão para cada uma.

O último representante da principal competição do calendário da Fifa antes da disputa da Copa do Mundo de 2014 foi definido no último domingo, quando a Nigéria se sagrou campeã da Copa Africana de Nações e assegurou sua participação no torneio que já tinha definido como participantes o anfitrião Brasil, Espanha, Itália, Japão, México, Uruguai e Taiti.