SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Mesmo favorita para a estreia contra o Japão na Copa do Mundo, a Colômbia ainda não sabe se poderá contar com o seu principal jogador para a partida desta terça-feira (19). James Rodríguez ainda não está 100% recuperado de dores musculares e pode ficar fora do jogo válido pelo Grupo G.

Em entrevista coletiva antes do jogo, o técnico José Pékerman afirmou que ainda não tem certeza se poderá usar o meia do Bayern de Munique. “Esperaremos a última revisão médica e amanhã [terça-feira] confirmaremos. “

Além da participação de James, o técnico da Colômbia também fez mistério sobre a formação da equipe que estará em campo na Arena Mordovia, em Saransk.

“Há dúvidas com a formação. Esperaremos até o último minuto, porque há circunstâncias podem trazer mudanças na equipe e temos que ter cuidado. É normal que atletas cheguem dores pela Copa acontecer no fim das temporadas. Chegamos ao último dia com muitas possibilidades do elenco estar completo. Não descarto que nas próximas horas tenhamos alguma revisão para nos assegurarmos”, disse.

Pékerman também falou sobre Yerry Mina. Mesmo lamentando sua a falta de ritmo de jogo no Barcelona, o treinador afirmou que o defensor está apto para jogar a Copa do Mundo.

“Não temos dúvidas sobre a capacidade do jogador e nunca tivemos. Em relação à confiança e psicológico na seleção, ele se sente muito bem e sentimos isso. Obviamente, a parte competitiva em Barcelona não o favoreceu. A continuidade que vinha ocorrendo no Palmeiras não aconteceu na Espanha e isso o fez perder ritmo. Foi um momento difícil para ele, assimilar essa situação. Nós entendemos essa situação.”

O argentino também falou sobre o adversário asiático. A Colômbia goleou o Japão por 4 a 1 na Copa de 2014. Pékerman diz esperar uma equipe totalmente diferente.

“Sabemos que o Japão foi o primeiro classificado para o Mundial. A seleção já tem mudanças após a troca de treinador, embora ele tenha tido poucos jogos desde que assumiu o cargo. Ele já tentou dois ou três sistemas diferentes. Tem excelentes jogadores do campeonato local. Ele é um rival muito cuidadoso, com jogadores talentosos. A Copa do Mundo está nos mostrando que não há primeira, segunda ou terceira equipes”, finalizou.