SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Luis Muriel, atacante do Sevilla, acredita que a Colômbia pode chegar ainda mais longe do que na Copa de 2014. Há quatro anos, a seleção foi eliminada apenas nas quartas de final, ao perder por 2 a 1 para o Brasil. A partida ficou marcada pela lesão sofrida por Neymar, que tomou uma joelhada de Zuñiga nas costas.

“Para fazer uma Copa do Mundo melhor do que fizemos no Brasil, o ideal é chegar mais longe do que em 2014. E nós temos condição de fazer isso”, disse Muriel. “Mas, neste momento, não podemos olhar para muito à frente, nossa prioridade tem que ser o Japão”, falou o atacante, referindo-se ao jogo de estreia dos colombianos, nesta terça-feira, às 9h.

Colômbia e Japão se enfrentarão pela segunda Copa consecutiva. Em 2014, no encerramento da primeira fase, os colombianos golearam por 4 a 1 quando já tinham o primeiro lugar garantido. Muriel, porém, não tem boas lembranças do Mundial. Então com 23 anos, foi cortado da lista de 23 convocados do técnico José Pékerman, que ainda hoje comanda os colombianos.

“Me sinto à vontade neste time. Embora me sinta mais confortável como o camisa 9, posso ocupar qualquer uma das posições de ataque”, afirmou. “É uma oportunidade única estar em uma Copa do Mundo”, completou.