Em contagem regressiva para as Olimpíadas do Rio 2016, a prefeitura do Rio de Janeiro e o Comitê Organizador Rio-2016 organizaram uma grande cerimônia para apresentar e empossar a nova Presidente da Empresa Olímpica Municipal, Maria Silvia Marques Bastos, e para apresentarem o relatório de progresso das Olimpíadas 2016, por meio do presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzman.

Maria Silvia ficará responsável por coordenar todo o processo de execução das obras para as Olimpíadas, ao lado do prefeito do Rio, Eduardo Paes. Para ela, o trabalho vai muito além da coordenação de obras e projetos.

“O que me traz aqui é de fazer e transformar essa cidade. É uma missão com muitas pessoas empenhadas e com uma data para terminar, Dezembro de 2016. Quero trabalhar pelo Rio de Janeiro”, declarou a presidente da Empresa Olímpica Municipal.

Já o presidente do COB e do Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, afirmou que as obras estão bem adiantadas e que os gastos para o primeiro semestre foram menores do que os projetados. Os gastos, que giravam em torno de R$ 42 milhões, ficaram em R$ 37 milhões.

Segundo o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o maior legado que a Olimpíada deixará será um novo País. “O legado da Olimpíada vai muito além do social, ambiental, físico, transporte ou infraestrutura. É mostrar de fato um novo Brasil. E criar nesse novo país, uma cultura de que nós somos capazes de estabelecer metas, objetivos claros e prazos. O Brasil é um país que historicamente é conhecido de não conseguir entregar projetos nos prazos. E vamos mudar essa visão, e vamos superar”.