A semana começou com a triagem para o Pipe Masters, a última etapa do Circuito Mundial de Surfe, mas uma grande ondulação chegou ao litoral havaiano nos últimos dias, aumentando o tamanho das ondas, mas também atrapalhando um pouco a formação dos tubos. Claro que em Pipeline é possível encontrar boas ondas, mas a falta de consistência no mar levou a organização a adiar o início do evento e a final da triagem.

Nesta sexta-feira às 15h30 (7h30 no horário local), será feita uma nova avaliação, mas as chances de o campeonato ter início são maiores que nos últimos dias. A previsão indica ondas um pouco menores que nos dias anteriores, com cerca de três metros de altura, mas com uma formação melhor.

Caso a Associação dos Surfistas Profissionais resolva fazer a competição nesta sexta-feira, a primeira bateria será a final da triagem, com Hank Gaskell, Jamie O’Brien, Makai McNamara e Reef McIntosh. Depois, começará a chave principal do evento, com Joel Parkinson, Julian Wilson e Glen Hall. Medina entrará na água na sexta bateria da primeira fase, o que deve ocorrer por volta de 18h30 (horário de Brasília).

A melhor colocação de Medina na história do Pipe Masters foi um quinto lugar em 2011. O garoto acha que está bem mais adaptado às ondas havaianas. “Acho que dá para repetir aquele resultado, ou até ir melhor. Não sei. Treinei, fiz tudo que tinha de fazer, e está nas mãos de Deus. Tenho boas pranchas. Vamos ver o que vai ser. Vou pegar as ondas e fazer de tudo para ganhar”, concluiu.