O técnico Eduardo Baptista fez mistério e não revelou a escalação do Atlético para o duelo com o São Paulo, nesta quarta-feira (21), às 21h45, na Arena. No entanto, um jogador deve ser mantido como titular: o volante Deivid, que, aos poucos, vai ganhando novamente uma posição no time.

Pouco utilizado pelo então técnico Paulo Autuori, o jogador entrou em campo três vezes sob o comando de Eduardo Baptista. Saiu do banco no empate em 1×1 com o Fluminense e na vitória por 1×0 sobre o Atlético-MG e foi titular no 1×0 diante do Atlético-GO. Uma nova fase que ele espera que não seja interrompida, como aconteceu anteriormente por conta de dores.

“Pensando hoje é um momento muito bom. Fiz três jogos depois que o Eduardo Baptista chegou e em termos de pontos foi positivo, com duas vitórias e um empate. Mas eu não queria estar passando por isso, é muito difícil para um atleta esse vai e volta. Antes da chegada do Eduardo eu tinha pedido para ficar um tempo afastado por conta dessa dor crônica, mas ele chegou e disse que queria contar comigo e acabei voltando atrás e estou conseguindo ajudar a equipe”, disse Deivid.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

Ao lado de Otávio, o volante protege mais a defesa do Furacão. Algo que ele acredita que foi determinante para que o treinador optasse por esta nova formação, com dois homens de marcação.

“Eu prefiro fazer dois volantes, com duas linhas de quatro, como já havia feito com o Otávio e deu certo. Nós fizemos gols, dá a segurança na defesa de um sair e o outro ficar. O Eduardo Baptista viu isso e acabou repensando, para dar mais tranquilidade e segurança para a nossa defesa”, completou.