enkontra.com
Fechar busca

Atlético

Atlético Paranaense

Atlético Paranaense

Decisão inédita

Atlético vence o Fluminense e está na final da Sul-Americana

Furacão toma conta do Maracanã, faz 2×0 no adversário e agora espera qual colombiano irá encarar na decisão

  • Por Juliana Fontes

O Atlético está na final da Copa Sul-Americana. Com tranquilidade, o Furacão bateu o Fluminense por 2×0, na noite desta quarta-feira (28), no Maracanã, e agora está mais perto de conquistar um título internacional inédito na sua história. Cumprindo o que havia prometido, o Rubro-Negro não usou a vantagem de 2×0 que tinha conquistado no jogo de ida, na Arena da Baixada, e atuou de forma ofensiva, buscando os contra-ataques.

Agora, o time atleticano espera o seu adversário na decisão, que sairá nesta quinta-feira (29), entre Junior Barranquilla e Santa Fé, ambos da Colômbia. No primeiro duelo, o Barranquilla venceu por 2×0. As finais serão nos dias 5 e 12 de dezembro, com a equipe paranaense decidindo na Arena.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna

Contando com o apoio de cerca de dois mil torcedores presentes no Rio de Janeiro, o Atlético controlou a partida e não levou nenhum grande susto dos mandantes. Já a torcida do Fluminense marcou presença em grande número no lendário estádio. Com mosaico e cantos, os tricolores cariocas eram ensurdecedores e tentavam compensar da arquibancada a desvantagem do Flu. Porém, a empolgação durou pouco.

Logo aos quatro minutos, Marcelo Cirino cruzou e Nikão, pela esquerda, mandou no canto entre a trave e o goleiro Júlio César, aumentando o placar agregado para 3×0.

Com o gol, o tricolor carioca precisava fazer quatro para conquistar a vaga na final. Ainda que a tarefa parecesse impossível, o Fluminense não se intimidou e foi buscar o placar. Aos 16, Junior Dutra recebeu um lançamento e, de frente para o gol, na pequena área, furou. Aos 22, uma nova chance para os donos da casa, só que Junior Dutra errou novamente.

Nikão comemora. Furacão, pela primeira vez está na final da Sul-Americana. Foto: Albari Rosa

Nikão comemora. Furacão, pela primeira vez está na final da Sul-Americana. Foto: Albari Rosa

A torcida que até então ainda apoiava, passou a reclamar bastante das arquibancadas, criticando a postura da equipe que não representava nenhum perigo ao Furacão. Aos 23, Luciano caiu na área e os jogadores pediram pênalti. Só que o atacante se jogou e o árbitro mandou seguir a jogada.

Com o placar a seu favor, o Furacão optou por jogar fechado, apenas esperando a oportunidade de um contra-ataque. O time demonstrava calma para dominar a partida. E até criou algumas oportunidades, mas sem levar tanto perigo.

Voltando para o segundo tempo, o Rubro-Negro deixou evidente sua superioridade em campo. Assim como na etapa inicial, logo no começo, aos nove minutos, em uma bela jogada, que surgiu em um contra-ataque, Nikão arrancou e mandou para Marcelo Cirino, que cruzou rasteiro para Bruno Guimarães só mandar para o fundo das redes.

Enquanto a torcida do Atlético, explodindo de alegria com o gol, acendia a lanterna dos celulares em um belo espetáculo, a do Fluminense gritava “burro”, em referência ao técnico Marcelo Oliveira.

Novamente repetindo a estratégia utilizada na primeira etapa, o Furacão tratou de ter tranquilidade e se fechar para garantir o placar. Só que diante de um Flu abatido e entregue, o restante do confronto se arrastou até o apito final. Ainda assim, Nikão, em duas oportunidades, quase marcou o terceiro.

No apito final, a vitória com sobra, em um placar agregado de 4×0, que deixa o time com moral para disputar o título. E muita festa rubro-negra no Maracanã, que passou a ecoar os gritos da torcida atleticana rumo à final da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

SUL-AMERICANA
Semifinal – Jogo de volta

Fluminense 0x2 Atlético

Fluminense
Júlio César, Paulo Ricardo (Léo), Gum (Dodi) e Digão; Jadson, Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Junior Dutra, Marcos Júnior (Everaldo) e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira

Atlético
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho González (Wellington), Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Marcinho); Nikão, Marcelo Cirino (Rony) e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Maracanã (Rio de Janeiro-RJ)
Árbitro: Julio Bascunan (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Jose Retamal (CHI)
VAR: Raphael Claus (BRA)
Gols: Nikão, 4 do 1º; Bruno Guimarães 9 do 2º
Cartões amarelos: Gum (Flu)
Público pagante: 35.451
Público total: 37.208
Renda: R$ 1286.580,00

 

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

33 Comentários em "Atlético vence o Fluminense e está na final da Sul-Americana"


Paraná Curitiba
Paraná Curitiba
11 dias 15 horas atrás

Cadê o Verdolino gay ? kkkkkkkk

Flavio Steiner
Flavio Steiner
11 dias 21 horas atrás

Agora o tal Lucho é ídolo do mamafuz… quem te viu e quem te vê…

Flavio Steiner
Flavio Steiner
11 dias 21 horas atrás

Ganhar do Fluminense é mais fácil que empurrar bêbado ladeira abaixo. Ô campeonatozinho fulêro. Digno dos participantes…

Atleticano
Atleticano
11 dias 20 horas atrás

Só que para ganhar do fluminense tem que disputar o mesmo campeonato que ele, como seu timeco não participa então fique pianinnho.

Gerson Cardoso
Gerson Cardoso
11 dias 23 horas atrás

Oldgirl,sua inveja é triste! Medíocres nem disputam final,sequer disputam o campeonato,como seu time no caso,River Plate,boca,São Paulo ,inter são campeões da Sula! Mas compreendo, deve ser muito triste torcer para um time que ninguém conhece além do Atuba……

Marcos Grossmann
Marcos Grossmann
11 dias 23 horas atrás

Foi Petraglia quem trouxe Paulo Autuori, Paulo Autuori foi quem trouxe Thiago Nunes, Diniz ensinou o CAP a sair jogando sem medo, tocando a bola e Thiago Nunes fez o resto: Recuperou jogadores, acertou a defesa, deu corpo ao time. Estes levaram o El Paranaense a final da Sudamericana.

1 2 3 5
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas