Torcida única, público pequeno e o Atlético manteve o bom rendimento dentro de casa no Campeonato Brasileiro ao vencer o Atletiba 332 da história por 2×0, neste domingo (16), na Vila Capanema. Apesar de alguns protestos contra a diretoria pela partida ter sido realizada fora da Arena da Baixada, o time rubro-negro conseguiu uma importante vitória sobre o Coxa, mas registrou seu pior público no Brasileirão, já que apenas 6.684 torcedores pagaram para acompanhar a partida no Durival Britto.

Furacão atropelou o Coxa! Leia tudo!

Apesar do público pequeno que compareceu na Vila Capanema, os protestos da torcida do Atlético pela marcação do Atletiba fora da Arena da Baixada apareceram desde a entrada do time rubro-negro em campo para o aquecimento. O presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia, foi o principal alvo do torcedor atleticano. Os primeiros xingamentos ao cartola partiram da torcida organizada Os Fanáticos e logo passou a ser de todos os setores do Durival Britto.

O protesto contra Mário Celso Petraglia foi no grito e na faixa. Foto: Hugo Harada
O protesto contra Mário Celso Petraglia foi no grito e na faixa. Foto: Hugo Harada

Os protestos contra Petraglia terminaram tão logo o Atlético entrou em campo para encarar o Coxa. Conforme pediu o técnico Paulo Autuori após a última partida na Arena da Baixada, na vitória sobre a Chapecoense, o torcedor rubro-negro, mesmo sem comparecer em grande número, jogou junto com o time e fez uma bonita festa quando, ainda no primeiro tempo, Matheus Rossetto fez um belo gol e colocou o Furacão em vantagem.

Se por um lado o Atletiba com praticamente torcida única na Vila Capanema – cerca de 15 torcedores do Coxa compareceram ao jogo- não apresentou as tradicionais provocações entre atleticanos e coxas-brancas, por outro, o atacante Kazim tratou de apimentar um pouco o maior clássico do futebol paranaense. O avante inglês-turco, na entrada do time alviverde para o aquecimento, provocou o torcedor rubro-negro e deu ao jogo a cara do Atletiba.

Com a decisão da torcida coxa-branca de não pagar R$ 200 pelo ingresso para acompanhar o Atletiba na Vila Capanema e ir até o Couto Pereira acompanhar o jogo em um telão, nenhum incidente ou confronto entre as torcidas dos dois clubes foi registrado pela Polícia Militar antes de a bola rolar. Dentro do Durival Britto, também tudo transcorreu normalmente, com exceção de algumas discussões no setor de cadeiras que, por causa do sol, era o local mais procurado pelos torcedores atleticanos.

Em campo, com amplo domínio do Atlético e a vitória conquistada diante seu maior rival, a torcida rubro-negra deixou de lado os protestos, comemorou muito o triunfo sobre o Coxa, a volta ao G6 do Campeonato Brasileiro, mas também sobraram provocações ao Coxa, que segue próximo à zona de rebaixamento do certame. Assim, o Furacão provou que sua grande campanha em casa na competição nacional não é por caso e muito menos por causa da grama sintética e segue caminhando a passos largos para conquistar uma vaga na Libertadores da América.