A goleada do Atlético por 5×0 sobre o Dom Bosco, na quarta-feira (18), na Arena da Baixada, acabou ficando em segundo plano por conta do atacante Crysan. O jogador, que é conhecido por polêmicas fora de campo, como quando foi para a noitada às vésperas de um jogo e foi afastado, entrou na partida aos 33 minutos da segunda etapa e teve tempo o suficiente para arranjar uma confusão com toda a torcida do Furacão.

Dois minutos após ter substituído André Lima, Crysan chegou a fazer mais um gol na partida, mas como estava impedido, a jogada foi anulada pela arbitragem. Só que o camisa 88 não percebeu e saiu comemorando, fazendo gestos de silêncio com o dedo. Os atleticanos, imediatamente, reagiram com vaias e cobranças. Mais tarde, o atleta perdeu uma grande chance de se redimir e fazer outro gol, mas parou no goleiro adversário e a jogada foi comemorada por todos nas arquibancadas.

Depois da partida, Crysan se justificou e disse que o gesto foi para um torcedor específico, que o xingou desde o aquecimento, e não para toda a torcida. “Tinha uma pessoa xingando minha família desde o começo do jogo, fiz para ele parar com isso, mas entenderam errado. Não era para a torcida, era para esta pessoa. Eu peço desculpas para toda a torcida, jamais era minha intenção pedir para ficar quieta. Perdi a cabeça ali, estava de cabeça quente. Fico triste”, disse ele, que admitiu ter chorado no vestiário.

“Chorei bastante no vestiário. O momento foi difícil, mas me deram força. Agora é esfriar a cabeça, trabalhar e pedir desculpa”, completou.

O atacante André Lima reconheceu o erro do companheiro e disse que tudo foi resolvido internamente. “É uma coisa interna. Já conversamos com ele. É um menino, tem muito o que aprender. Acho que as atitudes e serem tomadas têm que ser internamente”, disse o camisa 99.