enkontra.com
Fechar busca

Athletico

Athletico Paranaense

Athletico Paranaense

Lamentável

Mário Celso Petraglia diz para jornalista “calar a boca” em entrevista

Presidente do Conselho Deliberativo do Athletico não permitiu que a repórter Luana Kaseker, da Gazeta do Povo, encerrasse sua pergunta

  • Por Gazeta do Povo
Foto: Felipe Rosa

O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mario Celso Petraglia, não gostou de ser questionado sobre a dívida da Arena durante a entrevista coletiva desta segunda-feira (13), pediu para a repórter Luana Kaseker “se calar” e ameaçou proibir a entrada do jornal Gazeta do Povo nas próximas coletivas do clube. O encontro com jornalistas tinha como pauta principal o caso de doping de jogadores do clube na Copa Libertadores.

+ Falha: Petraglia admite erro do Athletico em caso de doping de Thiago Heleno e Camacho

No fim da entrevista, ao ser questionado sobre a pendência envolvendo o estádio (o balanço do clube mostra que o passivo chega a R$ 430 milhões), o dirigente pediu outra pergunta sobre o tema do encontro. A repórter então quis saber se a ausência do volante Bruno Guimarães da partida contra o Boca Juniors (por causa de uma amigdalite, diz o Athletico) teria também relação com alguma suspeita de doping.

+ Sorteio: Confira o próximo adversário do Furacão na Libertadores

Indignado, ele interrompeu a jornalista antes da elaboração da pergunta de forma ríspida e a advertiu verbalmente. “Por favor, estou pedindo que ajudem a melhorar a imagem dos atletas envolvidos. E a senhorita, senhora, não sei, vem envolver atletas que não estão envolvidos. Se continuar neste caminho, a próxima entrevista coletiva a Gazeta do Povo estará proibida de entrar. Por favor, cale-se então…”. Mesmo sem ser atendida, a repórter agradeceu a atenção dada e ouviu uma nova agressão verbal. “Isto não merece agradecimento, merece desculpas”.

O possível envolvimento de Bruno Guimarães foi noticiado por vários veículos de comunicação, após a revelação do caso por parte da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

+ Maratona: Destaque do time, Nikão reclama da maratona de jogos

O Sindicato dos Jornalistas do Paraná soltou uma nota de repúdio para o ocorrido e disse que a profissional foi “humilhada e hostilizada”. “Faltar com respeito e impedir jornalistas de trabalhar, pelo fato de não perguntarem o que querem ouvir, viola o livre exercício profissional”, cobrou.

A assessoria de comunicação do Athletico disse que a reação de Petraglia à pergunta foi uma tentativa de proteger seus jogadores. Segundo a assessoria, a questão sobre Bruno Guimarães já havia sido esclarecida e o presidente do conselho interpretou que poderia haver “segundas intenções” por parte da repórter.

Nossa opinião

O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico está sempre cercado de pessoas que só lhe dizem amém. E que certamente não lhe alertam que hostilizar uma mulher é algo impensável, indefensável e irreparável. Ao contrário, julga as tais “segundas intenções”, como se perguntar fosse errado – ou, pior, só perguntas ‘agradáveis’ fossem autorizadas. Fica a solidariedade à repórter Luana Kaseker e a tristeza de ainda ver no futebol paranaense pessoas poderosas que hostilizam mulheres. E os que têm a triste reação de achar isso certo.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

132 Comentários em "Mário Celso Petraglia diz para jornalista “calar a boca” em entrevista"


Oldboy
Oldboy
10 dias 15 horas atrás

Vi a entrevista. O Pethraglia está cada dia mais louco e ditador. Agora quer regular a imprensa. É bom ver se não teve mais jogador que tomou essa droga para emagrecer. Muito feio tudo isso. Já não basta pegar dinheiro público e não pagar

Andre Correa
Andre Correa
10 dias 15 horas atrás

Texto tendencioso a começar pelo título. “Por favor, cale-se” não é igual “Cale a boca”, como sugere o título. A resposta do Petraglia não foi boa, mas isso não isenta a inconveniência da pergunta. Perguntar não é errado, ignorar a gravidade do fato para polemizar com questões paralelas é.

General
General
10 dias 16 horas atrás

Realmente as perguntas da reporter deixam transparecer “segundas intenções” . A pauta da coletiva de imprensa era sobre o doping de dois atletas. De repente a reporter pergunta sobre dívida da Arena, não contente quiz inserir um terceiro atleta no caso de doping. Petralglia fez o que tinha que fazer

Sandro Soares
Sandro Soares
10 dias 16 horas atrás

As poodles estão nervosassssss. A casa caiu.

Mário Celso
Mário Celso
10 dias 12 horas atrás

Sandro Soares, CALE A BOCA!

André
André
10 dias 14 horas atrás

kkkk… esse Sandro Soares deve estar muito noiado mesmo.

Elcio Rinaldim
Elcio Rinaldim
10 dias 16 horas atrás

Poderosa.

Antonio  Brasileiro
Antonio Brasileiro
10 dias 17 horas atrás

Por que não te calas?

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas