A torcida humana do Athletico segue causando polêmica. Um grupo de 101 conselheiros do Internacional solicitou, nesta sexta-feira (12), que o presidente colorado Marcelo Medeiros tome providências contra o sistema adotado pelo Furacão nos jogos na Arena da Baixada. No esquema, a torcida adversária fica sem um espaço reservado.O Colorado é o adversário do Rubro-negro neste domingo (14), às 16h, na Arena.

+ Leia mais: Tiago Nunes confia no taco do Furacão

Na documento enviado ao presidente do Inter, os conselheiros soltam o verbo e classificam o sistema de ‘torcida humana’ de ‘autoritário e inaceitável’.

“O que o principal dirigente do Athletico Paranaense, Mário Celso Petraglia, faz de fato é isso: unilateralmente, impede que torcedores visitantes possam ter um local reservado em seu estádio e, ainda pior, proíbe que usem vestimentas que façam alusão ao clube para o qual torcem. O que isto tem de humano?”, diz um trecho da carta.

+ Também na Tribuna: Tiago Nunes reza para que o Furacão contrate ex-lateral da seleção

Os conselheiros ainda criticam a ‘conivência do Ministério Público do Paraná’ e falta de base legal da medida, que, para os cartolas, afronta o Regulamento Geral de Competições da CBF e o Estatuto do Torcedor.

“É uma proibição da manifestação cultural do torcedor brasileiro no estádio. É tradicional ter a garantia do espaço reservado ao visitante. Isto pode ser praticado com civilidade, isto é uma torcida humana”, acrescenta o conselheiro do Inter, Ivandro Rodrigo Morbach.

+ Veja ainda: Rony quer Furacão com a mesma pegada contra o Inter

Na carta, o grupo ainda compara o tratamento diferenciado entre os dois clubes em relação às torcidas visitantes. “No Beira-Rio, a torcida do Athletico tem espaço reservado, bares reservados, banheiros reservados, com todo conforto e cordialidade”, relembra. No documento, os associados do Colorado também são lembrados.  “Os sócios querem apenas ver o jogo de forma pacífica”, complementa.

No ano passado, uma confusão entre torcedores de Athletico x Inter marcou a primeira briga do sistema de ‘torcida humana’ na Baixada. Depois de um gol do time gaúcho, um torcedor ‘infiltrado’ do Inter comemorou e foi agredido por um atleticano. O agressor foi levado pela polícia e assinou um Termo Circunstanciado antes de ser liberado.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!