Depois da vitória massacrante do Athletico por 8×2 em cima do Toledo, pela estreia na segunda fase da Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense, o técnico Rafael Guanaes garantiu que seu time está credenciado a brigar pelo título.

O placar inacreditável, construído no último domingo (10), na Arena da Baixada, faz com que o time siga como favorito para chegar nas fases eliminatórias, segundo o treinador, não só pelo placar elástico conquistado em cima do campeão da primeira fase, mas principalmente pelo trabalho nos bastidores para fazer com que a equipe atue em alto nível.

+ Leia também: Após desmaio, Toledo desafia médico e mantém André Luiz em campo

Justificando o baixo rendimento da atuação do Rubro-Negro no primeiro turno, o comandante do time de aspirantes explicou que para que seja possível fazer um grupo entrar no eixo, era necessário tempo, o que até então não tinha disponível. O Furacão terminou a Taça Barcímio Sicupira em quinto no Grupo A, com oito pontos decorrentes de duas vitórias, dois empates e duas derrotas.

+ Mais na Tribuna: Ex-jogador do Athletico cai em fosso em jogo no Japão

“Começamos a competição com pouquíssimo tempo, muitos atletas ainda estavam chegando. Tem todo um histórico que eu precisava entender, estava ainda conhecendo os processos e as pessoas. Precisava entender o Athetico”, detalhou Guanaes, frisando que o tempo que teve de preparação desde a última vez que a equipe entrou em campo, fez a diferença. O elenco teve um mês para se preparar para a reestreia, já que foi no dia 10 de fevereiro seu último compromisso, que aconteceu diante do Cianorte.

Rafael Guanaes elogiou a postura do Furacão na goleada. Foto: André Rodrigues
Rafael Guanaes elogiou a postura do Furacão na goleada e vê time na briga pelo título do Paranaense. Foto: André Rodrigues

“É inegável falar que para atingir o futebol que a gente gosta, não dá pra fugir que é o tempo (necessário). Acredito que esse foi o motivo principal para a gente conseguir essa mudança”, completou, falando sobre o salto no rendimento de um turno para o outro.

+ Confira a classificação completa da Taça Dirceu Krüger

Uma das características do Furacão diante do Porco elogiadas pelo treinador foi a vontade que o time teve de buscar o jogo nos 90 minutos, sem perder o ritmo, mesmo já dominando amplamente a partida.

“Desde o início buscamos o jogo e continuamos buscando, mesmo já com a vitória desenhada. Foi um placar construído em grupo e todos estão de parabéns”, disse.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!