O diretor geral do Athletico, Paulo André, falou que em 2020 o time não vai trabalhar para crescer, mas sim, manter o padrão atingido até aqui. Em entrevista ao podcast oficial do time, que foi ao ar nesta segunda-feira (27), ele garantiu que o clube não fará loucuras financeiras e esclareceu: “As maiores contratações que faremos serão as manutenções dos atletas que já estão no elenco”.

Em entrevista concedida ao Furacast, Paulo André deixou claro que a maior preocupação do Athletico, neste momento, é conseguir a permanência de jogadores importantes. Além disso, o diretor descartou contratações milionárias, ainda que o Furacão tenha pela frente a Copa Libertadores e entre na Copa do Brasil com o peso de ser o atual campeão.

TABELA: Veja a classificação do Paranaense e os próximos jogos

“Acho que o crescimento do Athletico sempre foi sustentável, demos o passo que a perna permitia. Continuaremos fazendo o mesmo. Este ano será um ano de manutenção do nível que atingimos e não de continuar a vertiginosa ascensão”, explicou.

Até o momento, o Rubro-Negro trouxe três reforços para a temporada: os meias Fernando Canesin e Marquinhos Gabriel, e o atacante Carlos Eduardo. Sem a preocupação de trazer nomes ‘estrelados’, a estratégia atleticana no momento é conseguir manter as peças de seu elenco, entre eles o atacante Rony, e os zagueiros Robson Bambu e Léo Pereira, atletas que vem sendo assediados por outros clubes.

Nesta temporada, o Furacão viu alguns atletas se despedirem do elenco, casos do lateral-direito Madson, o zagueiro Pedro Henrique, os volantes Camacho e Bruno Guimarães, os meias Bruno Nazário, Everton Felipe e Tomás Andrade, e os atacantes Marco Ruben e Thonny Anderson. “As pessoas tem nos cobrado muito por contratações, mas as maiores que faremos serão as manutenções de atletas que já ganharam com a camisa do clube. Se a gente mantiver Thiago Heleno, Léo Pereira, Bambu e Rony, esses sim são os grandes reforços que teremos”, detalhou.

Paulo André esclareceu que existe uma preocupação em desencadear uma série de fatores caso trouxesse atletas de alto nível financeiro. Para ele, o atual elenco, sobretudo os atletas campeões, poderiam se sentir desestimulados.

“Um atleta que colocamos fora do padrão financeiro, temos que fazer reajuste salarial pra todos, além de precisar manter o interesse daqueles que já foram campeões em permanecer aqui dentro. Nossa prioridade é manter nossos jogadores, tem agentes e outros clubes abordando insistentemente, mas queremos que eles fiquem”, finalizou.

+ Mais do Furacão:

+ Flamengo congela negócio com o Athletico pelo zagueiro Léo Pereira
+ Cristian Toledo: O Athletico precisa entrar pra valer no mercado da bola
+ Athletico vai colocar time principal para estrear no Paranaense